A procura nacional de recursos humanos na indústria das Tecnologias de Informação e Comunicação deverá aumentar cerca de 10 por cento até ao próximo ano, afirma um estudo da IDC divulgado hoje pela Tech Data, que encomendou a análise.

O estudo, intitulado "Quais as Perspectivas para a Indústria das TIC em Portugal?", conclui que "apesar do clima económico instável e incerto, até 2012, haverá um crescimento acumulado de cerca de 10% da procura de recursos humanos em TI".

As estimativas fazem esperar um crescimento de quase 100 por cento no número de servidores (físicos e virtuais), associado a um aumento da complexidade da gestão e da virtualização. Também o número de utilizadores móveis crescerá cerca de 3 vezes e a utilização de dispositivos não-tradicionais 3,6 vezes. A quantidade de informação gerada vai aumentar 5,1 vezes.

A acompanhar o cenário previsto haverá uma "necessidade cada vez maior das organizações aumentarem e reforçarem os seus níveis de segurança, privacidade, pesquisa e armazenamento de informação", o que ajuda a explicar o aumento da procura de recursos especializados.

A análise foi feita com base nas respostas de directores gerais, de marketing e comerciais, bem como responsáveis de negócio das 400 maiores organizações de TIC em Portugal, recolhidas em Novembro de 2010, esclarece o comunicado à imprensa.

Mais de 60 por cento das empresas inquiridas espera ver o seu volume de negócios crescer já em 2011, um ano em que apenas 10 por cento antecipam um decréscimo e um terço estima que o volume se mantenha.

Até 2012, são várias as áreas onde é esperado um "grande crescimento", tendo sido destacado o cloud computing, gestão de segurança, mobilidade, social media, LBS, smartphones e tablets, informação analítica, outsourcing de TI (ITO) e de processos de negócio (BPO), virtualização e motores de pesquisa e detecção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.