A PHC vai lançar entre agosto e setembro uma nova solução de CRM na nuvem. A empresa já assegura uma oferta cloud, onde se estreou com uma versão de entrada do seu software de gestão, e pretende agora reforçar a aposta com um novo produto, que posiciona para o mercado global.



O PHC CRM FX será lançado em três línguas: português, inglês e castelhano e pretende competir com ofertas internacionais, como o salesforce.com, uma das principais referências do CRM na cloud a nível global.



"Na área do CRM há muitas ofertas na cloud com enorme sucesso e estamos convencidos que pode dar um grande impulso" aos planos de internacionalização da empresa, defende Ricardo Parreira, CEO da fabricante. O produto está em testes com utilizadores há já alguns meses e o responsável garante que o feedback tem sido positivo.



Na calha para este ano a software house portuguesa tem ainda um produto que desenvolveu ao longo dos últimos dois anos e que está dirigido a empresas com certificação de qualidade ou em processo de certificação. É uma oferta para a gestão de controlo de qualidade que vai designar por PHC Qualidade CS, alinhado com a oferta mais tradicional. O lançamento deverá acontecer mais para o final do ano.


Aposta na cloud com balanço positivo

A primeira experiência da PHC na cloud aconteceu em maio do ano passado (em inglês, castelhano e português), quando a empresa lançou a linha FX em Portugal.



No primeiro ano a empresa angariou 200 clientes para o produto, cumprindo as expectativas. Atualmente já soma perto de 500, admite Ricardo Parreira, graças a "uma grande inversão de tendência desde o final do ano passado", que fez disparar o interesse nas soluções cloud.



"O grande passo na cloud é convencer as pessoas que o sistema está mais seguro na rua do que dentro da casa", defende o gestor, mas "aos poucos as dúvidas estão a dissipar-se".



A PHC lançou entretanto - há alguns meses - o FX também em Espanha, onde tem vindo a trabalhar na formação de distribuidores e na comunicação da oferta. A recetividade tem sido positiva, embora nas vendas deste ano o impacto não se preveja ainda significativo.



Angola, Moçambique e Cabo Verde, a par com Espanha, são as grandes apostas da fabricante a nível internacional, neste momento. Nos PALOP a PHC disponibiliza a versão desktop do seu software de gestão (PHC CS), essencialmente a clientes locais, mas também acompanhando o processo de internacionalização de empresas portuguesas. Em Espanha avançou nas duas vertentes: desktop e cloud.



Ricardo Parreira admite que a concorrência no país vizinho é forte, com um grande domínio de um ou dois players mais relevantes - ao contrário do que acontece no mercado português que é mais fragmentado - a que se junta um leque grande de software houses de âmbito regional.



Com o lançamento de uma versão do software de gestão na cloud também em castelhano e inglês, a PHC procurou atingir não só o mercado espanhol, mas também outras geografias que usam a mesma língua, embora as questões legais que moldam o produto à legislação de cada país limitem o potencial de internacionalização, uma questão que não se coloca ao nível do CRM, por exemplo. Esta proposta terá por isso mais condições para "criar um forte impulso nos países que falem espanhol ou inglês", acredita Ricardo Parreira.



Em todas as áreas de produto, o mercado internacional representou no ano passado 5% das vendas da PHC, que um ano antes faturava 3,8% por via da internacionalização. Globalmente a empresa soma cerca de 20 mil clientes e 134 empregados. Espera terminar 2012 com um nível de vendas idêntico ao de 2011.






Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.