O pmelink.pt pondera ao longo deste ano estudar a viabilidade económica da extensão do seu serviço de entregas de produtos comprados no catálogo online às ilhas. A empresa tem analisado as hipóteses de expansão do projecto e conclui que o primeiro passo deverá ser dado para o resto do país.



Numa fase posterior equaciona-se a expansão para Espanha com prioridade para a Galiza ou Madrid, embora qualquer uma das opções obrigue a empresa a realizar um investimento na tradução do site para espanhol, explicou aos jornalistas Ricardo Gonçalves Pereira, director geral da empresa.



Na conferência de apresentação de resultados o responsável pelo projecto de comércio electrónico do BES, CGD e Portugal Telecom adiantou que o pmelink.pt intermediou vendas de 10,6 milhões de euros, num crescimento de 34,7 por cento face ao ano passado. No que respeita ao volume de negócios do projecto propriamente dito este fixou-se nos 8,7 milhões de euros, sendo penalizado pela paragem de um projecto com os Hospitais SA.



Ao longo do ano em análise o portal recebeu 130 mil encomendas de 16 mil entidades, contando com uma base de 5.441 produtos e serviços resultantes de 26 parcerias. Os equipamentos, consumíveis e papel mantiveram-se no top 3 de vendas do pmelink.pt com metade dos compradores a preferirem ainda a cobrança como método de pagamento.



Para o ano fiscal de 2005 o objectivo é reforçar parcerias com as centrais de compras dos accionistas e apostar em parcerias estratégicas que permitam à empresa trabalhar na angariação directa de clientes, uma vez que a grande maioria dos clientes pmelink.pt chega das redes de empresas dos bancos accionistas. Fazem também parte dos objectivos para 2005 um reforço da aposta no negócio de catálogos personalizados, estando previsto o lançamento de 10 novos catálogos com estas características.



Nesta área a empresa mantém já 10 catálogos personalizados que se dirigem a segmentos específicos com produtos e preços específicos. Entre estes destacam-se o projecto com o Portal Autarquias e o negócio de hotéis. No primeiro caso arrancam dentro de pouco tempo os primeiros pilotos com as câmaras de Oeiras e Sintra, as primeiras que vão comprar no pmelink.pt através do Portal Autarquias.



Para atingir aqueles objectivos de expansão está previsto um reforço da equipa comercial, adiantou Ricardo Pereira. Para 2005, a empresa pretende ainda ultrapassar os 15 milhões de euros intermediados, registar 5 mil novos clientes, ultrapassando os 20 mil compradores reguladores.



Este ano o portal lança ainda uma nova plataforma de gestão de catálogos que permite novas funcionalidades como multi-operações por produto, pagamento único para várias operações, análise de custos, proveitos por requisição, entre outras.



Notícias Relacionadas:

2004-07-22 - Pmelink termina semestre com mais de 7,4 mil compradores frequentes

2001-05-02 - BES, CGD e PT lançam site de negócios para PMEs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.