A partir do próximo ano lectivo de 2002/2003, o pólo de Oeiras do Instuto Superior Técnico, no Taguspark, vai alojar uma nova licenciatura desta instituição de ensino superior que visa ir de encontro às exigências actuais do mercado através da junção da informática com as telecomunicações.



Esta licenciatura em Engenharia de Redes de Comunicação e de Informação junta assim dois vectores essenciais das tecnologias da informação, tendo surgido a partir da cooperação entre os Departamentos de Engenharia Informática (DEI) e de Engenharia Electrónica e de Computadores (DEEC) do IST.



Desta forma, os futuros licenciados terão a possibilidade de adquirir conhecimentos que interessam a empresas de telecomunicações (fixas e móveis), de informática (incluindo a computação móvel), da banca e dos seguros, bem como, em geral, dos serviços relacionados com a computação e aplicações para a Internet.



Rui Rocha, professor do DEEC é um dos coordenadores do novo curso, em conjunto com Paulo Ferreira, professor do DEI. Em declarações à agência LUSA Rui Rocha salientou que "os desafios da Sociedade da Informação exigem um currículo misto".



Na opinião deste professor, "a evolução tecnológica no sector das telecomunicações está actualmente dependente das facilidades oferecidas pelas tecnologias digitais", ao passo que na área da informática, a programação de software adapta-se crescentemente às infra-estruturas de telecomunicações fixas e móveis.



O novo curso do IST está estruturado em dois sectores de especialização - Arquitectura e Gestão de Redes e Aplicações e Serviços - de forma a ir de encontro quer às necessidades de construção da infra-estrutura como às dos serviços que serão implantados por cima desta.



De acordo com os coordenadores desta nova licenciatura, a nível nacional só existem três cursos superiores semelhantes a este, integrando apenas pouco mais de uma centena de alunos. "Esta situação provoca custos acrescidos de formação dos profissionais, que têm de ser reconvertidos a partir da sua licenciatura de base", argumentou Rui Rocha à agência LUSA.



A nova licenciatura, que irá abrir com 90 vagas, irá servir para o IST deslocar parte do DEI e do DEEC. Tirando partindo da proximidade geográfica com as empresas do sector instaladas no Taguspark, o curso superior irá introduzir a ferramenta da "carteira pessoal", onde serão contabilizados os trabalhos extracurriculares e estágios realizados pelos alunos durante o curso.



Além desta licenciatura, o pólo do IST naquele parque tecnológico integra outras duas, Engenharia dos Sistemas de Informação e Multimédia e Engenharia de Gestão Industrial. A longo prazo, a intenção desta instituição de ensino superior será transferir todas as licenciaturas relacionadas com as tecnologias emergentes e deixar ficar na Alameda as chamadas engenharias tradicionais.


Notícias Relacionadas:

2001-06-05 - IST desenvolve protótipo de veículo para participar na Shell Éco-Marathon

2000-10-24 - Semana Aeroespacial no IST

2000-10-13 - IST desenvolve célula de combustível baseada em hidrogénio

2000-03-28 - Semana Informática do IST avança hoje

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.