A Nutrix tinha sido a primeira das três startups finalistas a entrar em palco, umas horas antes, para defender o seu projeto perante o júri do concurso e acabou por ser a eleita. Desta vez, a escolha do júri coincidiu com a preferência do público, onde a Nutrix também liderou, reunindo 40% das preferências.

De momento, a proposta “não intrusiva” da Nutrix passa pela colocação de um nano sensor na parte de trás de um dos dentes que servirá para monitorizar os níveis de glicose na saliva, a pensar nas pessoas com diabetes.

Durante a apresentação ao júri, a mentora do projeto tinha afirmado que este era apenas o início, e que a tecnologia que a startup está a desenvolver pode vir a ser aplicadas para outras doenças.

"Espero que consigamos realmente trazer mudança e disrupção à medicina e começar a monitorizar coisas incríveis para podermos melhorar a saúde de todos", afirmou Maria Hahn já com o troféu de vencedora do PITCH na mão, a partir do Centre Stage do Web Summit.

Na final do concurso tinham participado mais duas startups, a BRB, ou Be Right Back, em inglês, um serviço de subscrição de viagens, e a Banjo Robinson, uma plataforma de subscrição de cartas para crianças enviadas de diferentes partes do mundo por um gato viajante fictício.

Este ano, as finalistas foram escolhidas entre 135 empresas de diferentes áreas, com algumas ideias portuguesas pelo meio. Tal como aconteceu no ano passado, a edição de 2019 do PITCH não teve prémio monetário associado, valendo apenas o destaque no evento.

O Web Summit visto pelo SAPO TEK

O SAPO TEK está a acompanhar o Web Summit e para além das notícias de antecipação, nos próximos dias vai trazer os temas e as tendências mais relevantes. Encontramo-nos pelo Web Summit ou Night Summit?
Veja ainda a galeria de imagens que vamos recolhendo no nosso Diário do Web Summit.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.