Um grupo de 27 pessoas e três empresas foram acusadas de participar numa associação ilegal de apostas pela Internet, informaram as autoridades de Queens, nos Estados Unidos, referindo que foram movimentadas, nos últimos dois anos, quantias de 3,3 milhões de dólares, relacionadas com eventos desportivos.



A investigação teve início em 2004 depois da polícia de Nova Iorque ter descoberto indícios de operações de jogo ilegal que funcionavam a partir de Queen. A rede utilizava uma empresa no estrangeiro para canalizar as apostas e manter as contas dos clientes, uma opção cada vez mais popular entre as empresas norte-americanas deste sector.



Entre os acusados encontram-se a empresa Primary Development e respectivo director, que desenvolveu o site Playwithal.com, gerido pelo jogador profissional de poker James Giordano.



Apesar do site indicar que está alojado em Tampa, na Florida, os servidores utilizados para as apostas estavam sedeados no Caribe e, mais recentemente, na Costa Rica.



A empresa Prolexic Techologies era a responsável pela segurança das operações através da página na rede, enquanto que a Digital Solutions contribuía com os servidores e programas informáticos.



As autoridades confiscaram centenas de milhões de dólares em propriedades imobiliárias e pessoais, entre as quais, quatro apartamentos em Manhattan, fichas de jogo em casinos, obras de arte e jóias.



Richard Brown, um dos representantes da autoridade envolvidas no caso, citado pela imprensa internacional, informou que esta operação era tão extensa e sofisticada "ao ponto de participarem agentes federais e locais de outros estados e em diferentes países".



Esta é a primeira vez que se acusam indivíduos e empresas de estarem associados a delitos por jogos ilegais depois de George Bush firmar uma lei sobre o tema em Outubro passado. A Lei contra o Jogo Ilegal na Internet proíbe os norte-americanos de transferirem fundos e utilizarem cartões de crédito ou cheques para apostar em serviços de jogos que operam fora do país.



Esta foi também a primeira vez que se acusam o criador do site e um operador de Internet no estrangeiro, que, ao que tudo indica, participavam nas actividades ilegais.


Os indivíduos envolvidos no caso estão acusados de corrupção empresarial, de promoção de actividades de jogo ilegal, entre outros crimes.

Notícias Relacionadas:

2006-11-03 - FBI detém 16 suspeitos de fraude através de phishing

2006-10-25 - Hackers causam prejuízos de milhões de dólares a correctoras norte-americanas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.