O número de acessos por dial-up, teve no segundo trimestre de 2004 um incremento de 4,6 por cento face ao trimestre anterior, somando actualmente 7,653 milhões de clientes, 92 por cento do número total de subscrições do serviço de acesso à Internet prestado em Portugal, 8,315 milhões, revelam os últimos dados estatísticos da Anacom. As outras modalidades de acesso à Internet registaram no período em análise um aumento de 15,2 por cento, ligeiramente acima do verificado no trimestre anterior.



No final do segundo trimestre deste ano, a banda larga através de cabo, o ADSL e o acesso dedicado somavam, no seu conjunto, cerca de 662 mil clientes, face aos quase 575 mil registados no trimestre anterior.



Por tipo de acesso e no final do período em análise foram contabilizados cerca de 366 mil clientes de acesso à Internet através de cabo, enquanto o acesso por ADSL registava um total de 293 mil clientes e a modalidade de acesso dedicado atingia perto de 3 mil clientes.



Considerando estes três tipos de acesso verificou-se, tal como nos trimestres anteriores, a predominância relativa do acesso por cabo, com 55,3 por cento do total e "tendência a decrescer em termos de representatividade neste grupo", diz a Anacom, quando no acesso por banda larga, com 44,2 por cento do total, a tendência no que diz respeito à representatividade é crescente. Já a representatividade do acesso dedicado como forma de acesso à Internet alternativa manteve-se praticamente nula no trimestre em análise(0,5%) e decrescente.



Constatou-se ainda que a forma de acesso por linha ADSL manteve neste segundo trimestre de 2004 uma taxa de crescimento de 26 por cento face ao trimestre anterior, mas igual à atingida entre os meses de Janeiro e Março. "Podendo considerar-se elevada, esta taxa representa de facto um acréscimo de 60 mil novos clientes por ADSL no trimestre", acrescenta o regulador.



A modalidade de acesso através de cabo também cresceu neste segundo trimestre a uma taxa ligeiramente superior (7,9%) à verificada no período trimestral anterior (7,5%), o que significa aproximadamente 27 mil novos acessos deste tipo entre Abril e Junho.



A Anacom atribui a variação negativa (-3,4%) do número de clientes de acesso dedicado ao desenvolvimento das ofertas das outras formas de acesso em banda larga, "nomeadamente do acesso através de linhas ADSL, em termos de diversidade e qualidade (capacidade) dos produtos oferecidos, e também em termos de cobertura geográfica, sendo expectável que se mantenha esta tendência", considera.



No final do segundo trimestre de 2004 encontravam-se em Portugal 36 entidades registadas e habilitadas para a prestação do serviço de acesso à Internet (ISPs). Destes 36 ISPs, 25 encontravam-se activos.



Relativamente aos 11 restantes, nove ainda não tinham iniciado actividade no final de Junho e dois tinham cessado ou suspendido a prestação do serviço.



Notícias Relacionadas:

2004-07-08 - Ritmo de adesão à banda larga baixa no 1ºtrimestre mas ADSL cresce 22,5%

2004-03-24 - Acessos em banda larga chegam ao meio milhão em finais de 2003

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.