Os números acabam de ser divulgados pela empresa que indica que "os segmentos de consumo e serviços operacionais continuaram a apresentar um desempenho operacional sólido e crescente baseado na continuidade da aposta num portfólio inovador, diversificado e potenciado pela convergência, mas também na qualidade e segurança das redes e na manutenção de elevados padrões de qualidade de serviço". A Altice Portugal mudou em abril de liderança, com a saída de Alexandre Fonseca para funções internacionais no grupo Altice, sendo substituído pelo Ana Figueiredo.

"A execução contínua das medidas estratégicas e operacionais mostraram-se capazes de enfrentar a dinâmica concorrencial e promover laços cada vez mais fortes com os clientes, que se revelaram determinantes para a resiliência da posição da Altice Portugal no mercado nacional", refere a empresa.

Em comunicado a Altice Portugal refere ainda que reforçou a liderança global no mercado nacional das comunicações eletrónicas, com crescimento na base de clientes. "No 1º trimestre do ano, a empresa registou 215,3 mil adições líquidas no negócio móvel, das quais mais 96,4 mil em clientes pós-Pagos". Já nos serviços fixos foram angariados mais 32,3 mil clientes neste trimestre e os dados divulgados referem que os clientes únicos do segmento de consumo cresceram 14,1 mil durante os últimos 12 meses. O comunicado sublinha a como relevantes para estes números a "manutenção do ritmo de adições e a manutenção do Churn em níveis record".

Nos serviços empresariais o forte desempenho fixou-se nos 298,6 milhões de euros no 1º trimestre do ano, com uma variação homóloga de 22,7% ou de 5,2%, excluindo a contribuição da Unisono no 1º trimestre de 2022, uma empresa adquirida em Agosto de 2021. "Esta evolução tem por base o sucesso na transição digital e a qualidade de serviço, mas também a inequívoca fiabilidade e cobertura das redes disponíveis na Altice Portugal"

O EBITDA da empresa voltou também a crescer com uma subida de 8,7% face ao trimestre homólogo de 2021, totalizando 222 milhões de euros. "O crescimento do EBITDA resulta do crescimento constante da base de subscritores que impulsionam a Receita e da disciplina de controlo dos custos operacionais", refere a empresa.

No primeiro trimestre o Investimento totalizou 102,9 milhões de euros como reforço da Rede Móvel, a aposta no 5G e a expansão rede de fibra ótica  que atingiu as 6,1 milhões de casas, com uma adição de 65 mil novas casas no território nacional. Na rede móvel a empresa que é dona da marca MEO refere que impulsionou uma penetração de 4G para 99,8% no trimestre.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.