A RIM apresentou ontem resultados. Com prejuízos de 235 milhões de dólares (contra lucros de 329 milhões no mesmo período do ano passado), a performance da empresa surpreendeu ainda assim o mercado que esperava piores notícias da fabricante canadiana. As receitas fixaram-se nos 2,9 mil milhões, mais 2% que nos três meses anteriores e menos 30% que no período homólogo.




Para o atenuar dos maus resultados da RIM no segundo trimestre fiscal do ano contribuiu a boa performance nas vendas em mercados emergentes, onde os produtos de gama baixa da fabricante continuam a ter forte procura. No total a RIM vendeu no período em análise 7,4 milhões de equipamentos, valor acima das expectativas dos analistas que apontavam para 6,9 milhões.



Ao longo do último ano o valor das ações da RIM caiu 70% e muitos analistas já ditavam a falência da companhia, antecipando igualmente negociações para venda de ativos e parcerias com outros fabricantes. Alguns problemas com os serviços e falta de capacidade para acompanhar a concorrência e inovar no lançamento de novos produtos ditaram os maus resultados, que a empresa agora tenta reverter.



Está em fase de lançamento a versão 7.1 do sistema operativo usado na linha de smartphones BlackBerry, que permite atualizar gratuitamente o software em modelos como o BlackBerry Curve 9360, BlackBerry Curve 9380, BlackBerry Torch 9810, BlackBerry Torch 9860, BlackBerry Bold 9900 e BlackBerry Bold 9790. Novos equipamentos estão também para ser lançados.



Recorde-se que no início da semana a RIM tinha dado outra boa notícia ao mercado, quando divulgou que a sua base de assinantes aumentou de 78 para 80 milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.