A Nokia terminou o ano com um resultado liquido de 3,5 mil milhões de euros, num crescimento de 6,2 por cento face aos valores atingidos no ano anterior. O nível de vendas manteve-se idêntico ao atingido no ano anterior (com um decréscimo de apenas 2 por cento) para um total de 29,5 mil milhões de euros.



Na área de terminais a Nokia atingiu vendas de 23,6 mil milhões de euros, mais 2 por cento que no ano anterior, representando um crescimento de 18 por cento no volume de terminais vendidos. Entre Janeiro e Dezembro a Nokia vendeu 179.3 milhões de unidades vendidas.



Os accionistas da empresa deverão receber um dividendo de 30 cêntimos por acção, caso a proposta do conselho de administração da empresa seja aprovada.



Em comunicado, a Nokia refere que deverá ter terminado o ano com uma quota de 38 por cento, no mercado mundial de comunicações móveis. Relativamente ao mercado total, a Nokia estima que tenham sido vendidos em 2003 471 milhões de terminais, mais 16 por cento que no ano anterior.



No último trimestre do ano, a Nokia obteve vendas de 8,8 mil milhões de euros, numa queda de 1 por cento, face ao mesmo período do ano passado. Na área de terminais móveis as vendas fixaram-se nos 7 mil milhões de euros para um crescimento de 4 por cento, o que representa 55,3 milhões de unidades vendidas. Na área de redes as vendas fixaram-se nos 1,7 mil milhões de euros, valor que a empresa garante ter excedido as suas expectativas.



Notícias Relacionadas:

2003-04-18 - Nokia supera estimativas e prevê resultados piores para segundo trimestre


2003-04-10 - Nokia reduz número de funcionários na unidade de negócio de redes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.