Quando surgirem, os futuros serviços de messaging multimédia deverão
encontrar um mercado fértil para a sua disseminação, indica um estudo
recente do HPI Research
Group
, em grande parte graças ao legado deixado pelo claro sucesso do
messaging de "segunda geração".



O HPI Research Group afirma que a base de subscritores de
utilizadores de dispositivos móveis facilmente acompanhará a transição para
o messaging multimédia, com os seus gráficos, imagens, vídeo e
animações, fazendo do seu arranque "um sucesso".



Nos resultados do estudo, que inquiriu cerca de 12 mil pessoas de
vários países entre Março e Abril deste ano, salienta-se que o acesso aos
dispositivos de messaging é elevado, principalmente a um PC ou
telefone móvel. Entre os seis países participantes - Alemanha, Reino Unido,
Brasil, EUA, Itália e Singapura -, o índice de acesso varia entre os 81 por
cento dos Estados Unidos e os 43 por cento no Brasil.



Além disso, o estudo evidência que o nível actual de adesão ao
messaging ainda não se esgotou. Entre os utilizadores de telemóvel
com idades compreendidas entre os 16 e os 45 anos, 86 por cento envia
actualmente mensagens e desses 77 por cento fazem-no através de telemóvel.
Ao que tudo indica, mesmo com estes altos índices de utilização, há espaço
para o crescimento.



Considerando a amostra total, a maior procura verifica-se ao nível
dos serviços que oferecem melhorias funcionais ao messaging. Três
quartos daqueles que acedem a um dispositivo de messaging aguardam
com mais expectativa os avanços funcionais, como uma forma mais fácil de
inserir texto. Além disso, um pouco mais de metade dos inquiridos gostaria
de ver melhorias em termos visuais, como a capacidade de enviar fotografias
ou imagens de vídeo.

Notícias Relacionadas:

2001-09-27 - Aplicações de messaging serão serviços de sucesso na 3G

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.