O cruzamento informático de dados vai permitir que ao longo deste ano seja abolida a utilização de certidões entre serviços do Estado. A medida faz parte da agenda do Simplex para 2007 e foi anunciada na passada sexta feira pelo ministro de Estado e da Administração Interna.



António Costa antecipou algumas das prioridades do programa de simplificação dos serviços públicos, a anunciar na próxima sexta feira, acrescentando que o mesmo programa vai também focar-se na simplificação dos licenciamentos para a construção e actividades económicas.



As certidões em vias de desaparecer vão continuar a poder ser passadas sempre que forem necessárias para utilização em serviços privados, mas deixam de fazer sentido entre serviços do Estado, adiantou o ministro na conferência "Reformar a Administração - Poupar na Burocracia, Investir no Crescimento".



Assim, o Estado não poderá exigir a um licenciado numa universidade pública uma prova da sua licenciatura e também vai poder acelerar o processo de licenciamento para o início de construções ou de actividades industriais e comerciais.



A conferência Reformar a Administração - Poupar na Burocracia, Investir no Crescimento contou ainda com as presenças da coordenadora da Unidade de Coordenação da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques e de dois especialistas europeus que trouxeram ao encontro a experiência de desburocratização dos serviços públicos na UE.



Os responsáveis portugueses aproveitaram o encontro para garantir que os resultados do Simplex relativos a 2006 são muito positivos, adianta o jornal.



Notícias Relacionadas:

2006-07-04 - Simplex 2006 com 23% das medidas cumpridas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.