Ballmer ofereceu 2 mil milhões de dólares para comprar uma equipa da NBA, os Clippers de Los Angeles, e superou a proposta concorrente mais direta, que oferecia 1,6 mil milhões, e outras três ofertas.



Ontem a Forbes já adiantava o interesse do gestor no negócio, indicando que existiam vários interessados na compra da equipa, por valores entre os mil e os 2 mil milhões de dólares.



Os Clippers eram detidos por Donald Sterling, recentemente envolvido numa polémica que deu até direito ao envolvimento do presidente Barak Obama e que decorreu de um conjunto de afirmações racistas feitas pelo empresário. Na próxima semana a administração da NBA tinha prevista uma votação para tentar forçar a venda da equipa e a saída do empresário daquela liga. A mesma administração terá de aprovar o negócio com Steve Ballmer.



Ballmer saiu da Microsoft em janeiro deste ano depois de 13 anos na liderança da tecnológica. É hoje o maior acionista individual da empresa, depois de Bill Gates ter vendido mais um pedaço da sua participação no final de abril. Detém 330 milhões de ações da companhia, ativo que constituirá apenas uma parte do seu património.



De acordo com a Bloomberg, já em 2013 Steve Ballmer tinha integrado um grupo de investidores que tentaram comprar os Sacramento Kings, mas a proposta não reuniu a aprovação do responsáveis da NBA.

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.