As autoridades francesas e dos Estados Unidos concluíram um rascunho de compromisso sobre o imposto francês implementado em julho, que ficou conhecido como "Taxa Google", de 3% sobre as receitas dos serviços digitais das grandes tecnológicas. Esta notícia da Reuters surge depois de a agência ter avançado que Emmanuel Macron queria discutir este assunto na Cimeira do G7, que decorreu este fim-de-semana, em França, e termina esta segunda-feira. Parece que o objetivo está a ser cumprido.

O acordo entre o Ministro das Finanças, o Secretário de Estado das Finanças dos Estados Unidos e o conselheiro económico da Casa Branca prevê um reembolso da diferença entre um imposto francês e um mecanismo a ser pensado pela OCDE.

Baseando-se em fontes anónimas, a agência afirma que o rascunho vai ser apresentado a Donald Trump e a Emmanuel Macron esta segunda-feira e, ao que parece, o assessor de Trump "está satisfeito com a proposta". Tudo indica que a rivalidade inicial entre o presidente francês e Donald Trump pode ter sido agora amenizada. Inicialmente, o presidente norte-americano não ficou satisfeito com esta medida e respondeu com uma possível taxa ao vinho francês como retaliação.

O G7 é um grupo internacional composto pela Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, estando a União Europeia também representada. Transformação digital, alterações climáticas e oceanos e comércio foram alguns dos focos dos temas debatidos pelos líderes na cimeira de 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.