O Parlamento Europeu aprovou a proposta que define um orçamento total de 15,02 mil milhões de dólares para financiar a estratégia europeia para o Espaço no período 2021-2017 e garantir que a UE “mantém e melhora a sua liderança neste sector”.

O valor aprovado pelos eurodeputados aumenta o orçamento original proposto pela Comissão Europeia em 821 milhões de euros. O reforço, considera o Parlamento, será importante para dar um forte impulso à Europa no campo do espaço. Nesse sentido, a estratégia passou também a incluir temas como o combate a ciberameaças e apoio a diplomacia espacial.

Alem disso, considera-se também que a estratégia europeia para o espaço deve mudar da atual denominação European Global Navigation Satellite Systems (GNSS) Agency para European Union Agency for the Space Programme, “abrangendo mais tarefas e recursos”, propõe o PE.

Sobre o orçamento, os eurodeputados concordaram que 9,7 mil milhões de euros serão direcionados para o Galileo e para o EGNOS, os sistemas globais e regionais de navegação por satélite da UE. O programa de observação da Terra Copernicus arrecada um financiamento de 6 mil milhões, enquanto 1,2 mil milhões de euros ficam reservados ao programa Space and Situational Awareness (SSA) e às comunicações seguras promovidas pela iniciativa GOVSATCOM.

“Os serviços e aplicações espaciais estão a moldar o bem-estar e a segurança atual e futura dos cidadãos no espaço comunitário, bem como a competitividade da sua indústria. Por conseguinte, é crucial fomentar a economia espacial para que todos os Estados-membros, os seus cidadãos e as suas indústrias possam colher plenamente os benefícios deste Programa Espacial”, pode ler-se no comunicado emitido pelo Parlamento Europeu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.