Ainda não foi encontrada uma solução para viabilizar a unidade de telefonia móvel da Siemens, segundo garantiu Heinrich von Pierer, presidente da empresa, em entrevista publicada no jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, citada hoje pela Reuters, onde o responsável acrescentou igualmente não acreditar que isso possa acontecer a tempo do encontro anual do grupo com os accionistas, marcado para a próxima semana.



O responsável, que deixará oficialmente o cargo que ocupa no final da reunião com os accionistas, adiantou que as opções continuam as mesmas: "reestruturar, vender ou fechar", embora mostrando que o encerramento não seria a melhor hipótese. "Encerrar a unidade poderia destruir muito valor. A marca Siemens por si só é muito valiosa. De qualquer modo, temos que pensar nos nossos funcionários e nos nossos clientes", declarou ao jornal.



Notícias recentes davam conta da existência de negociações de venda da unidade com a LG Electronics, mas um responsável da empresa sul-coreana garantiu esta sexta-feira à AFP que nunca decorreu qualquer contacto nesse sentido entre ambas, uma vez que não há qualquer interesse por parte da LG no negócio de telemóveis da fabricante alemã.



A LG junta-se assim à NEC e à fabricante chinesa Ningbo Bird na lista de firmas que recentemente negaram ter interesse em adquirir a unidade de telefonia móvel da Siemens, cuja quota de mercado mundial tem vindo a recuar, apesar da melhoria nas vendas em número de unidades.



Notícias Relacionadas:
2004-10-27 - Vendas de telemóveis no 3º trimestre aumentam 24,7% beneficiando fabricantes asiáticos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.