Quando se fala em tecnologia de suporte aos videojogos, os motores Unreal da Epic Games e o Unity são apontados como os mais conhecidos e acessíveis aos estúdios e developers. Mas a tecnologia chegou a um ponto em que as grandes produções começam a atingir patamares de qualidade cinematográfica. O Unreal, por exemplo, já começou a ser utilizado no cinema e a série televisiva The Mandalorian teve cenários gerados com a ferramenta da Epic Games.

A Unity acaba de confirmar um passo importante para contribuir para a sétima arte, ao anunciar a aquisição da Weta Digital, a empresa de efeitos especiais cofundada por Peter Jackson, o realizador da saga The lord of the Rings e The Hobbit ao cinema. O negócio foi fechado por 1,6 mil milhões de dólares, dando à empresa novas armas para competir com o motor Unreal.

tek unity

A aquisição será consolidada no quarto trimestre fiscal da Unity (o atual trimestre), significando ainda que 275 engenheiros da Weta Digital serão incorporados. No entanto, o negócio não contempla as equipas de efeitos especiais da Weta, que vão passar a fazer parte de uma nova entidade independente chamada WetaFX, controlada por Peter Jackson.

Da mesma forma que a Weta Digital vai desligar-se da Weta Workshop, a divisão responsável por cenários físicos, fatos e efeitos práticos. A WetaFX vai passar a ser um dos maiores clientes da Unity no futuro, no que diz respeito ao espaço de entretenimento.

A Unity, que é liderada pelo ex-CEO da Electronic Arts, John Riccitiello, assume assim novas condições para apresentar a sua próxima geração da plataforma criativa RT3D, tendo como objetivo criar o seu próprio metaverso. Foi confirmado a incorporação de ferramentas de efeitos especiais como Manuka, Lumberjack, Loki, Squid, Barbershop, HighDef e CityBuilder. Também a biblioteca de recursos da WetaFX passa a fazer parte da Unity, é referido no comunicado.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.