A Microsoft terá vendido apenas 1,5 milhões de tablets Surface até agora, um número baixo tendo em conta as expectativas que a empresa norte-americana depositou nos equipamentos. Do cenário negro nem tudo são más notícias tendo em conta que 400 mil unidades comercializadas são do Surface Pro, o tablet mais caro e com mais funcionalidades.

Os valores são avançados pela Bloomberg que cita três fontes que não quiseram revelar a identidade pelo facto de a Microsoft ainda não ter partilhado números oficiais. As mesmas pessoas indicaram ainda que a empresa de Redmond encomendou três milhões de unidades do Surface RT, pelo que as vendas registadas até ao momento apenas correspondem a pouco mais de um terço do que a tecnológica norte-americana tinha preparado.

"Parece bem claro que as coisas começaram mal com o início do ano, e pelo menos até ao momento elas estão a piorar. O caminho para um Surface de sucesso, da mesma maneira que a Microsoft foi bem sucedida com a Xbox, ainda não é muito claro para mim", comentou à agência de notícias um analista da JMP Securities LLC, Alex Gauna.

O Surface RT está à venda desde 26 de outubro de 2012, perfazendo quase cinco meses de mercado - o que dá uma média mensal de 200 mil unidades comercializadas. Esta versão do tablet chegou a Portugal em fevereiro e é vendido por um preço que começa nos 479 euros para o modelo mais básico.

O modelo mais funcional e com melhores características, o Surface Pro, foi posto à venda nos EUA e Canadá em fevereiro deste ano e já registou 400 mil unidades transacionadas. A vantagem deste equipamento para a Microsoft é o elevado preço ao qual é comercializado - 889 dólares para a versão de base.

[caption]Surface[/caption]

Estes dados deixam prever que o aumento de vendas, pelo menos do Surface RT, pode ter que passar por um corte no preço do dispositivo. Numa estratégia semelhante e olhando para os relatos feitos pela imprensa internacional na semana passada e que o TeK também noticiou, a Microsoft pode estar a oferecer os software Windows e Office aos parceiros num modelo económico mais barato para que as fabricantes possam baixar os preços finais dos computadores.

Mas no geral os números da Microsoft são ainda piores quando comparados com a concorrência direta - Apple e Google, tanto em hardware como em software, ainda que as características dos equipamentos sejam diferentes. No último trimestre de 2012 a marca da maçã vendeu mais de 20 milhões de iPad, enquanto três meses depois da apresentação do Nexus 7, a Google e a Asus estavam a vender perto de um milhão de unidades por mês.

Recentemente um relatório divulgado pela IDC retratava em vendas a grande diferença que há e vai continuar a haver entre os tablets Windows e os equipamentos da Apple e da Google, com vantagem para as duas últimas empresas.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.