O terceiro trimestre fiscal encerrou com más notícias para a Apple, pelo menos enquanto não surge o tão esperado lançamento das novas versões do iPhone: de acordo com dados revelados ontem em comunicado, os três segmentos principais no que diz respeito a equipamentos – iPhone, iPad e Mac – caíram de vendas quando comparados com a mesma altura do ano em 2015.
Além de percebermos que o iPhone continua a constituir dois terços das vendas totais da Apple, nota-se uma queda de 7 milhões de unidades vendidas face ao mesmo trimestre do ano passado: nesse período foram vendidos cerca de 47,5 milhões de unidades, perante os 40,4 milhões comercializados agora, no trimestre fiscal que fechou a 25 de julho.
Quanto aos iPad, o decréscimo de vendas é de 9% e os resultados apresentam cerca de 9,95 milhões de unidades vendidas. O mesmo se passa, de certa forma, com os computadores Mac, que nos três meses em causa venderam apenas 4,3 milhões de unidades em todo o mundo, o que representa um decréscimo de 11,3%.
De uma forma geral, as receitas da marca caíram cerca de 15% no trimeste referido, cifrando-se nos 42,4 mil milhões de dólares. O lucro anunciado pela empresa, contudo, está na ordem dos 7,8 mil milhões de dólares.
É grande a expetativa em torno do próximo trimestre da marca norte-americana originária de Cupertino, pois o próximo iPhone, com apresentação e lançamento previsto para setembro, poderá não trazer novidades consideráveis e que justifiquem uma elevada aceitação por parte do público.
Por outro lado, a espera por um novo Apple Watch está também a fazer abrandar os resultados da fabricante no mercado dos smartwatches.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.