A Vodafone Portugal perdeu clientes no segundo trimestre fiscal do ano, que compreende os meses de julho a setembro. A operadora registou 5,89 milhões de clientes, contra 5,93 milhões do trimestre passado e os 6,26 milhões registados em igual período de 2012. Este é o terceiro trimestre consecutivo em que o número de clientes encolhe para a subsidiária portuguesa.

Apesar de ter menos clientes, a Vodafone Portugal registou receitas de 209 milhões de libras, cerca de 237 milhões de euros, mais do que os 200 milhões de libras conseguidos entre abril e junho deste ano, mas ainda menos que os 215 milhões de libras atingidos no segundo trimestre fiscal de 2012.

Olhando para o resultado acumulado dos primeiros seis meses do ano fiscal, a Vodafone Portugal registou receitas de 460 milhões de libras, perto de 545 milhões de euros, contra os 479 milhões de libras de igual período do ano passado.

O EBITDA (ganhos sem dedução de juros, impostos, depreciações ou amortizações) do primeiro e segundo trimestre fiscal baixou de 191 milhões para 176 milhões de libras, cerca de 208 milhões de euros.

As receitas médias por utilizador (ARPU) baixaram entre os clientes com contrato - de 31,9 euros registados em 2012 para 28,5 euros registados na última análise -, e nos clientes pré-pagos - de 8,90 euros para 8,40 euros.

Destaque ainda para o número de clientes nos serviços de banda larga móvel, área onde a empresa tem apostado, que subiu para os 133 mil, um aumento de 20 mil clientes no espaço de três meses e de 31 mil clientes no espaço de 12 meses.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.