O negócio foi confirmado pela Blink numa mensagem no site. A empresa também já indicou que a app para Android e iOS será descontinuada nas próximas semanas.



A aplicação móvel da Blink tem como principais argumentos para se diferenciar da oferta concorrente a proposta de um serviço que permite criar mensagens que se autodestroem e que são trocadas em total privacidade.

Os termos do acordo assinado entre a Yahoo e a Blink não foram revelados e por isso o valor do negócio não é para já conhecido. O que se sabe é que a Yahoo absorve uma empresa que andava a irritar alguns concorrentes, como o Snapchat, que há dias acrescentou uma queixa da empresa ao regulador da concorrência.


A acusação indica que a Blink engana os utilizadores com a promessa de que as fotos enviadas através do serviço desparecem ao fim de algum tempo.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.