Depois da desistência da Monster.com, a Yahoo! anunciou oficialmente a compra do site de recrutamento profissional online Hotjobs.com, por 436 milhões de dólares (99,6 milhões de contos ou 496,9 milhões de euros), num negócio que deverá estar finalizado no primeiro trimestre de 2002.



Com o objectivo de "roubar" o Hotjobs.com à Monster.com, detida pela TMP Worldwide, a Yahoo tinha efectuado a oferta não-solicitada no valor de 436 milhões de dólares há duas semanas atrás para aquisição do mesmo.



A proposta parece ter agradado desde logo ao site de recrutamento, cujos responsáveis afirmaram que a iriam aceitar caso a TMP não quisesse aumentar o valor da sua oferta, acordada no passado mês de Junho. "Estamos muito satisfeitos de nos juntarmos à Yahoo", afirmou Dimitri Boylan, presidente do HotJobs, citado pela Associated Press.



Segundo o noticiado por aquela agência, os analistas esperavam uma guerra de propostas entre a TMP e a Yahoo, mas a primeira afirmou no início da semana que já tinha oferecido "um valor real e verdadeiro" pela HotJobs e, logo, não pretendia alterar os seus termos.



Com a ruptura do negócio, o HotJobs será obrigado a pagar à TMP uma multa de 15 milhões de dólares (3,4 milhões de contos ou cerca de 17 milhões de euros) e mais 2 milhões de dólares (455,7 mil contos ou 2,2 milhões de euros) por outras despesas efectuadas durante os seis meses de acordo de possível fusão. "Estamos desejosos de competir com o HotJobs neste dinâmico e crescente mercado", declarou o presidente e director executivo da TMP, Andrew McKelvey.



Inicialmente, a oferta da TMP pela HotJobs valorizava cada acção daquele site em 12,20 dólares por acção (2.734 escudos ou 13,63 euros), mas as acções da TMP baixaram desde essa altura (Junho), e com base nos últimos valores de fecho de sessão da bolsa de Nova Iorque, a TMP pagaria 9,19 dólares (cerca de 2.000 escudos ou 10,4 euros) por acção da HotJobs.



Com a previsão de diminuição de receitas em cerca de 37 por cento este ano, a Yahoo tem procurado novas formas de fazer dinheiro para além da publicidade. Com a sua base de dados de cinco milhões de currículos, a HotJobs possibilita à Yahoo a hipótese de congregar no seu portal o segundo maior site de oferta e procura de emprego, ficando apenas atrás do Monster.com, que tem cerca de 14 milhões de currículos.



Criado em 1997, o HotJobs cobra a profissionais de recrutamento e empregadores pela colocação online de vagas de emprego e pelo acesso à sua base de dados de currículos. Em paralelo, também vende software de apoio à gestão de actividades empresariais na área dos recursos humanos.



A Yahoo acredita que o HotJobs está em posição de tirar vantagem do crescimento esperado na área do recrutamento profissional online à medida que a economia recupera. Segundo a Associated Press, os analistas prevêem que as receitas da HotJobs aumentem 12 por cento no próximo ano.



Notícias Relacionadas:

2001-12-26 - Disputa por HotJobs tem deadline para última oferta amanhã

2001-12-13 - Yahoo! apresenta licitação para adquirir site de recrutamento HotJobs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.