Num prazo de um ano o site que quer ajudar os portugueses a descobrir o melhor local para jantar ou beber um copo, quer ter conquistado cerca de meio milhão de visitas mensais à plataforma, que hoje lista mais de 9.500 restaurantes só na região de Lisboa.



Quatro meses depois da estreia está a meio do objetivo e já garante cerca de 250 mil visitas mensais ao site. "Os resultados dos primeiros quatro meses em Portugal têm superado bastante as nossas expectativas. Tanto ao nível do número de visitas por dia, como da recetividade dos restaurantes", admite Miguel Ribeiro, responsável pelo negócio do grupo indiano em Portugal.



"O feedback dos utilizadores e a sua interação com a plataforma também nos têm surpreendido, pois todos os dias vemos mais utilizadores ativos na Zomato", acrescenta, sublinhado a boa adesão dos utilizadores à componente social da plataforma, onde é possível partilhar opiniões ou fotos.



A explicar o sucesso estará a forte cultura gastronómica dos portugueses, razão que já tinha motivado a aposta no país, que a empresa admite desde o início funciona como piloto para experiências que pretende estender a outros mercados europeu, região onde está a expandir-se.



O crescimento local do número de visitantes tem sido acompanhado pelo crescimento da equipa da Zomato em Portugal. Arrancou com 15 elementos e planos para crescer até às 25 no primeiro ano. Neste momento fazem parte da operação 20 pessoas.



Para breve está previsto que a oferta espelhada na plataforma cubra também as cidades de Porto e Setúbal e para dar suporte a essa expansão a equipa vai voltar a crescer.



Fora de Portugal, o plano também é crescer. O serviço, criado na Índia, já funciona em 40 cidades de mais de uma dezena de países, mas na Europa está a dar os primeiros passos. A boa recetividade da oferta no mercado local tem acelerado planos, garante Miguel Ribeiro.

br>
A estreia Europeia fez-se no Reino Unido, passou por Portugal e muito em breve estende-se à Polónia. Pelo caminho o grupo adquiriu duas empresas, no final da semana passada: a Lunchtime e a Obedovat, dois guias de restaurantes, num investimento de 3,2 milhões de dólares.

O negócio pretende lançar as bases para "construir a maior fonte de informação de restaurantes na República Checa e na Eslováquia, respetivamente, que vai para além dos menus de almoço", assegura Miguel Ribeiro. O produto integrado que nascerá deste projeto pode chegar a outros países, admite a Zomato.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.