A Optimus e a Vodafone reclamam medidas regulatórias que garantam o acesso à rede de fibra óptica da Portugal Telecom. O tema já ontem tinha dominado um
dos painéis de discussão do Congresso da APDC e dominou esta tarde as intervenções dos dois operadores no Estado da Nação, que reúne os líderes dos
principais operadores de telecomunicações.

“Não há estratégia, não há caminho que viabilize duas ou mais redes de nova geração”, defendeu António Coimbra, CEO da Vodafone, que interveio numa
declaração via vídeo, por não poder comparecer no evento. “O volume de investimento é tremendamente elevado”, acrescentou o responsável.
“O único modelo passa pela separação estrutural das atividades grossista e retalhista”, defende ainda António Coimbra.

A Vodafone, tal como a Optimus, defende desde o início do processo que a rede de fibra óptica deveria ser única e aberta e a concorrência entre operadores
fazer-se ao nível dos serviços. As duas empresas têm aliás uma parceria para a partilha de infra-estruturas na fibra óptica.

Nessa linha, Miguel Almeida da Optimus defende a mesma posição e considerou que a liberalização do cobre falhou completamente, considerando que isso explica o
facto de alguns operadores não terem conseguido manter-se no mercado. Também este responsável defende que as medidas no sentido de garantir mais concorrência na rede fixa podem contribuir para melhorar a penetração da banda larga fixa, face às referências europeias.

Zeinal Bava reagiu às declarações dos concorrentes desta forma: “essa história de querer surfar os investimentos dos outros, chega. A rede de fibra óptica é
nossa e não vamos partilhá-la com ninguém”, diz Zeinal Bava. "Na fibra não temos incumbência. Tal como na televisão, começámos do zero".

Já à margem da sessão em que participou, Miguel Almeida da Optimus admitiu que a empresa não está a investir na expansão física da sua rede de fibra óptica. Limita-se a angariar novos clientes na infra-estrutura que já construiu, enquanto espera por uma decisão regulatória que enquadre a partilha de infra-estruturas.

Nota de redação: Acrescentado o último parágrafo com declarações de Miguel Almeida.
Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.