A Apple defende que as explosões de iPhones que têm vindo a ser reportadas não estão relacionadas com o sobre-aquecimento das baterias, mas sim com uma "força externa".

"Até à data não está confirmado qualquer problema de sobre-aquecimento com as baterias do iPhone 3GS e o número de incidentes que estamos a investigar não ultrapassa uma dezena", referiu a Apple, citada pela AFP.

As declarações da gigante da maçã surgiram após um encontro promovido esta sexta-feira com responsáveis políticos franceses, no seguimento da investigação que decorre naquele país relativamente aos incidentes verificados localmente.

"Os primeiros resultados mostram, segundo a Apple, que os iPhones não ficaram danificados devido a um defeito na bateria que terá levado à explosão, mas sim devido a um choque anterior que terá partido os ecrãs", referiu Herve Novelli, responsável francês pela pasta relacionada com a defesa do consumidor à saída da reunião.

Ontem foi igualmente noticiado um novo caso de "iPhone explosivo", desta vez reportado a partir da Bélgica.

Recorde-se que os incidentes que se têm vindo a verificar com os dispositivos da Apple também estão a ser investigados pela Comissão Europeia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.