O conceito está longe de ser novo - sobretudo no mundo da relojoaria e em gadgets como o Dance Charge - mas neste caso a Apple aposta numa solução capaz de gerar energia para alimentar dispositivos mais potentes, como smartphones e tablets.


Com base no projeto, a empresa apresentou em junho uma proposta de patente no US Patent & Trademark Office, publicada ontem por aquela instituição, e que refere uma "correia de alimentação através de indução eletromagnética utilizando uma bobina impressa".


Em termos práticos, a solução da Apple usa ímanes móveis cuja passagem pelas bobinas dá origem a campos magnéticos e, por sua vez, a eletricidade. A diferença deste sistema para outras propostas já existentes é que a sua reduzida espessura permite integrá-lo no corpo de um dispositivo ou numa capa de proteção, por exemplo.


Segundo informação da empresa que consta da patente apresentada, este sistema permitirá carregar um smartphone com o simples movimento do mesmo dentro de uma mala, ou de um bolso, por exemplo.


Tal como acontece com a esmagadora maioria das patentes apresentadas, a Apple não dá quaisquer informações sobre a concretização deste projeto, quer ao nível dos equipamentos a usar, quer ao nível da data de disponibilização.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.