Os serviços de banda larga móvel são, de entre os vários destinados a fornecer acesso à Internet, aqueles que menos satisfazem os clientes, de acordo com um estudo da Deco a publicar hoje na revista Proteste, a que o TeK teve acesso. A análise defende ainda que em Portugal existe uma “total ausência de concorrência” neste segmento, algo que não se verifica em mais nenhum dos oito países com que foi comparado.

De acordo com as conclusões da associação de defesa do consumidor, em matéria de banda larga móvel, “as empresas portuguesas praticam produtos e preços iguais, numa total ausência de concorrência”.

Na comparação com a Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Inglaterra e Itália, o nosso país é o único onde se verifica uma situação semelhante, afirma a Deco, acrescentando que “para piorar, as operadoras nacionais seguem todas a mesma política de falta de transparência”, com as condições reais de utilização a “nem sempre serem transmitidas de forma clara”, o que induz em erro os consumidores.

Foram também comparados os preços oferecidos nos diferentes países (36 operadoras e 180 tarifários) para três perfis diferentes de utilizador (utilização esporádica, média e intensiva), um campo em que as ofertas nacionais também se ficaram pelos últimos lugares da tabela das mais baratas.

[caption]imagem Deco[/caption]

O inquérito, ao qual responderam 5.177 associados da Deco, apontou como principal fator de insatisfação a diferença entre as velocidades contratadas e aquele de que, de facto, os clientes usufruem. A mesma queixa é feita pelos utilizadores de banda larga fixa por ADSL ou cabo, que também não estão satisfeitos com a relação qualidade preço dos serviços que contrataram.

Os mais contentes com a ligação à Internet são os clientes de fibra ótica, apontada como solução escolhida por 15% dos 88% de entrevistados que afirmaram dispor de acesso à rede em casa (66% dos quais em pacotes triple play). Os utilizadores da fibra mostraram-se “bastante satisfeitos” em todos os critérios, com destaque para a transparência das faturas, relação qualidade preço, estabilidade e velocidade dos serviços contratados.

O serviço que registou maiores índices de satisfação foi o fixo da Vodafone, num cenário em que os que menos convencem os utilizadores são todos os que oferecem ligações móveis, sendo referidos o da TMN, Optimus, Kanguru e Vodafone móvel.

A par das ofertas móveis, surge no topo da tabela dos que não contentam os clientes o Sapo ADSL. Já na análise por critérios de satisfação, é a diferença entre a velocidade contratada e de que se usufrui que mais desagrada aos utilizadores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.