Foi a partir do seu edifício sede, em Lisboa, que a Vodafone, "pela primeira vez em Portugal" – e entre as poucas experiências do género que se têm realizado no resto do mundo – ligou um smartphone a uma rede 5G.

Para a demonstração foi usada uma solução end-to-end em fase pré-comercial da Ericsson, baseada numa antena MAssive MIMO Air 6488 na faixa dos 3,6GHz. O protótipo foi construído pela Qualcomm, integrando um chipset Snapdragon X50.

A par do protótipo foram ainda apresentados mais dois exemplos do estado de desenvolvimento atual da tecnologia, nomeadamente uma videochamada em ambiente de realidade virtual e um jogo VR multiplayer.

Antes das demonstrações, João Nascimento destacou a grande evolução que a tecnologia 5G teve nos seis últimos meses. “O que vamos ver aqui é completamente diferente daquilo a que assistiram neste mesmo espaço há uns meses. Atrevo-me a dizer que é um dia memorável ou mesmo histórico”, acrescentou.

Laboratório da Vodafone aberto para “fabricar” tecnologia para 5G em Portugal com a Ericsson
Laboratório da Vodafone aberto para “fabricar” tecnologia para 5G em Portugal com a Ericsson
Ver artigo

O responsável garantiu aos jornalistas que tirando o protótipo de smartphone, todo o restante equipamento está em fase pré-comercial e estará pronto para o lançamento do 5G, quando este acontecer. Explicou ainda que o dispositivo móvel foi construído de propósito para este tipo de testes e que não vai estar comercialmente disponível, mas o chipset da Qualcomm que integra, estará. "Vai ser a 'raiz' de todos os smartphones existentes em 2019".

Depois de um investimento em rede que rondará os 1.000 milhões de euros nos últimos anos, a intenção da Vodafone é que, "assim que o 5G chegue, seja fácil 'ligá-lo', no sentido de incrementá-lo de software". Neste momento está a garantir-se "que o hardware para isso já existe", tinha afirmado minutos antes Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, no início da cerimónia de entrega dos prémios Big Smart Cities.

"O grande objetivo era mesmo pôr o símbolo do 5G no ecrã do telefone". O telefone mostrado tem uma ligação simultânea 4G e 5G, tal como vai acontecer no início quando a futura tecnologia móvel for uma realidade. “Todo o control plan vai ser estabelecido pelo 4G, enquanto o user plan, a rede de dados, será a rede 5G”, indicou João Nascimento.

“Este é o estado mais avançado do 5G ao dia de hoje, em termos de tecnologia mundial”, assegurou o CTO da Vodafone Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.