"As expectativas actuais são de que o MMS - serviço de mensagens multimédia enviadas por telemóvel - se torne em 2005 mais popular do que o SMS - mensagens curtas mensagens de texto trocadas entre telefones celulares -, pelo menos em relação ao número de mensagens enviadas", afirmou Per Lindblad - director da unidade de MMS da fabricante sueca de telemóveis Ericsson.



Lindblad efectuou esta previsão à agência Reuters durante uma conferência sobre messaging móvel que decorreu terça-feira em Budapeste, Hungria. Este executivo acredita que as funcionalidades de envio de texto, imagem e som do MMS vão fazer com que esta tecnologia supere em popularidade o SMS nos próximos três anos.



Com a situação de quase saturação dos mercados de telecomunicações móveis mais desenvolvidos, os fabricantes de equipamentos, as operadoras e os fornecedores de conteúdos necessitam de uma killer application para aumentar as vendas.



A tecnologia de MMS é a mais recente tentativa no sentido de tentar fazer com que o mercado de conteúdos móveis arranque. Lindblad salientou que, ao contrário do WAP (Wireless Application Protocol), o MMS tem a vantagem de ser mais intuitivo, representando o passo seguinte lógico depois do SMS, tendo por isso uma hipótese muito mais elevada de imitar o sucesso estrondoso deste tipo de serviços.



Analistas do sector esperam que o MMS tenha um impacto significativo apenas em 2003, quando os aparelhos compatíveis com este serviço começarem a aparecer na gama de modelos com um preço médio a económico.




Em Portugal a Vodafone Telecel foi a primeira operadora móvel a lançar o serviço comercialmente no início de Maio, seguindo-se-lhe a TMN mais perto do final do mês, guardando a Optimus o início da oferta aos seus clientes para Junho.



Actualmente, apenas a SonyEricsson tem disponível um aparelho deste tipo no mercado, o T68i, um modelo topo de gama que custa entre 480 e 640 euros em Portugal, consoante os programas dos operadores e o facto de se optar ou não pela câmara. Mas está previsto que a Nokia lance um modelo compatível no final deste mês a um preço de cerca de 700 euros.



Mas, apesar das expectativas, até agora o SMS tem crescido exponencialmente. Até 1997 era uma funcionalidade das redes GSM pouco conhecida, altura em que as operadoras começaram a permitir a troca de mensagens entre redes. No ano passado, prevê-se que tenham sido enviadas em todo o mundo 102,9 mil milhões de mensagens SMS.



A empresa de estudos de mercado Gartner Dataquest, espera que o número de mensagens SMS cresca até 146 mil milhões este ano e que atinge o valor máximo de 168 mil milhões de dólares em 2003, antes de começar a descer. Esta companhia espera ainda que as receitas mundiais geradas por todas as formas de messaging móvel quase que duplique de 13,4 mil milhões de dólares (14,2 mil milhões de euros) no ano passado para 22,3 mil milhões de dólares (23,6 mil milhões de euros) em 2006.


Notícias Relacionadas:

2002-06-04 - TMN disponibiliza aos clientes com telemóveis MMS imagens de golos do Mundial

2002-05-09 - TMN mostra videofonia com telemóveis UMTS e anuncia MMS na Portugal Media

2002-05-09 - Vodafone antecipa concorrência e lança MMS

2002-04-09 - Problemas com direitos de autor poderão levar a graves perdas financeiras no MMS

2002-03-06 - Sony Ericsson apresenta telemóveis com ecrãs a cor e serviços MMS

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.