Pelas contas do Jornal de Negócios, a Vodafone parte de uma subida de 2% e, tal com a NOS, pode levar os aumentos até aos 3%, dependendo dos serviços em questão. A operadora liderada por Miguel Almeida já publicou os novos preços no site, que refletem aumentos entre os 2,5 e os 3%.

A MEO, que já começou a comunicar as alterações tarifárias aos clientes, indica que os preços que pratica irão sofrer um incremento médio de 2,5%. Na operadora, tal como na NOS, o novo precário entra em vigor a 1 de janeiro.

Na Vodafone as alterações só serão aplicadas a partir de 13 de janeiro, adianta ainda o Jornal de Negócios, sublinhando que as subidas de preços que as empresas vão aplicar em 2016 são da mesma ordem da grandeza das aplicadas há um ano.

Já no ano passado a NOS e a MEO tinham comunicado os novos preços no início de Dezembro, com a entrada em vigor a 1 de janeiro de 2015, mas a Vodafone deixou essa comunicação para mais tarde, derrapando para 16 de janeiro a aplicação dos novos tarifários, o que já tinha acontecido também no ano anterior.

O TeK fez as contas em 2014 com a DECO, que alertava para o facto dos aumentos estarem muito acima da inflação. 

Nos últimos anos o aumento de preços tem rondado os 3%, chegando em alguns casos pontuais aos 5%, sempre fundamentado pela inflação, que tem ficado abaixo deste valor e que poderá até ser negativa.

Mesmo sem qualquer indexação legal dos preços à taxa da inflação - como acontece por exemplo na energia e noutros serviços - esta é uma situação que as operadoras não vão conseguir justificar durante muito tempo… 

Em 2016 os clientes empresariais vão ter ainda mais uma "surpresa" com o aumento do preço da SportTV para os 50 euros, numa subida de 91% face ao valor praticado em 2014. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.