A Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN) apresentou às entidades de ensino e investigação ligadas à rede RTCS uma proposta para a compatibilidade das infra-estruturas de rede da totalidade dos organismos participantes com a norma IPv6, que deverá estar a funcionar até final de 2008.

A proposta foi apresentada e discutida por 35 técnicos responsáveis pela gestão das estruturas informáticas das principais universidades portuguesas, durante o 12º Encontro de Centros de Informática.

Foram mais uma vez salientadas as limitações do protocolo IPv4 actualmente utilizado e que poderá estar esgotado até 2010. O IPv4 aproxima-se da exaustão dos endereços electrónicos possíveis o que, segundo a FCCN, poderá constituir um entrave ao crescimento da rede, impedindo a atribuição de novos endereços IP.

O protocolo IPv6 representa uma melhoria do protocolo anterior, possibilitando um número de endereços IP bastante maior, o que por sua vez dispensará a utilização de NAT e a possibilidade nativa de ligações de terminais através da rede, apenas através do IP.

O protocolo IPv6 já está disponível para as entidades utilizadoras da rede RTCS desde o 2º trimestre de 2006, funcionando em conjunto com o IPv4, num esquema bi-protocolar.

O fórum aberto RIPE (Reseaux IP Européens) publicou também, esta semana, um apelo semelhante. Este fórum constitui um órgão não-governamental e sem quaisquer poderes vinculativos, mas agrega os principais fornecedores de serviços internet, operadores móveis e outros interessados, a nível europeu.

O comunicado do RIPE, resultado do 55º encontro RIPE, decorrido em Amesterdão esta semana, salienta a exaustão próxima do IPv4 e a urgência na adopção do IPv6 por parte dos operadores móveis e ISP europeus.

Notícias Relacionadas:

2007-03-29 - Principais operadores de telecomunicações preparados para o IPV6

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.