Apesar de já serem bastante precisos para as nossas tarefas quotidianas, os GPSs móveis vão tornar-se ainda mais exatos a partir de 2018. De acordo com a IEEE Spectrum, a Broadcom está a desenvolver um chip que será capaz de localizar um equipamento eletrónico com uma margem de erro de 30 centímetros. A diferença para os componentes atuais mais comuns é substancial, uma vez que estes registam margens de entre três a cinco metros.

Com a utilização massiva deste chip no mercado da eletrónica de consumo, as aplicações de navegação serão capazes de identificar utilizadores de forma exata. O update, de acordo com a indústria, é suficiente para corrigir todos aqueles erros de monitorização que os chips cometem quando um equipamento se desvia repentinamente do seu trajecto.

Sugestão TEK: 5 sistemas GPS para o seu carro ou moto
Sugestão TEK: 5 sistemas GPS para o seu carro ou moto
Ver artigo

Citada pela IEEE Spectrum, a Broadcom avança que estes chips vão começar por aparecer em smartphones já a partir de 2018.

Estas melhorias vão ser possíveis graças a uma nova emissão de um satélite de GPS que vai utilizar mais recursos do seu equipamento para determinar a sua localização. Este tipo de emissão vai tornar-se no novo padrão da maioria dos satélites de GPS nos próximos anos.

Os especialistas dizem que as diferenças poderão ser notadas com mais ênfase nos centros urbanos, onde os sinais de GPS são normalmente refletidos por grandes edifícios.

A massificação deste tipo de tecnologia deverá ficar dependente da Qualcomm. A tecnológica norte-americana é a maior produtora de chips de GPS para smartphones, mas deverá esperar que a tecnologia funcione na plenitude até que decida utilizá-la nos seus produtos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.