A Anacom revelou as estatísticas da sua ferramenta NET.mede, utilizada pelos portugueses nos testes de velocidade de internet, referentes ao segundo trimestre de 2021. Ao todo foram realizados 287 mil testes à rede, resultando numa média de 3.150 operações diárias.

Quando comparado com o mesmo período homólogo do ano passado houve uma quebra de 44%, e 42% face ao trimestre anterior. Isso justifica-se pelo confinamento no ano passado devido à pandemia de COVID-19, que motivou o teletrabalho e ensino à distância, com o atual levantamento das medidas desde que começou a campanha de vacinação em março.

Nos testes realizados, 73% foram feitos em acessos fixos nacionais de clientes residenciais e 18% através de acessos móveis. Os restantes tiveram origem em não residenciais (7%), operadores estrangeiros (0,1%) e outros indefinidos (2%).

A Área Metropolitana de Lisboa e o Norte registaram o maior número de testes, sendo Lisboa o concelho com mais utilizações da plataforma. Dos 191 mil testes feitos através de acessos fixos residenciais, metade obteve velocidades acima dos 83 Mbps em downloads, pelo menos 46 Mbps de upload, e até 13 ms de latência.

tek net-mede 2º trimestre 2021

A Anacom diz que se registou uma melhoria notória nos resultados das médias face ao mesmo período homólogo do ano passado. A velocidade de download subiu 83%, o upload 113% e houve um decréscimo da latência de 11%. Esta evolução, para além de haver menos utilizadores a “entupir” as redes em casa, também refletem a necessidade de os portugueses terem investido em pacotes com velocidades superiores.

A Área Metropolitana de Lisboa e a Região Autónoma da Madeira apresentaram os melhores resultados no download, com mais de 93 Mbps. As restantes regiões apuraram downloads medianos superiores a 80 Mbps. Já no upload, tanto a Madeira como os Açores registaram os melhores resultados, acima dos 56 Mbps. Já Lisboa foi a pior com 46 Mbps. Os resultados inverteram-se na latência: Açores e Madeira com piores desempenhos e Lisboa com o melhor.

Relativamente aos testes realizados em equipamentos móveis, os Açores destacam-se pelo melhor desempenho de download (20 Mbps), enquanto que em outras regiões estiveram abaixo dos 12 Mbps. Também teve o melhor upload, com média de 10 Mbps, sendo o pior o Algarve com 4 Mbps. Já Lisboa tem a melhor latência, com valores abaixo dos 37 ms, mas os Açores têm de 51 ms.

Em termos gerais, no total dos 292 concelhos com testes de velocidade, o download médio foi superior a 10 Mbps em mais de metade. Na outra metade, houve 33 concelhos em que a velocidade foi inferior a 5 Mbps. Em upload, 44 concelhos registaram resultados superiores a 10 Mbps e 93 concelhos entre 5 a 10 Mbps. Já a latência média foi inferior ou igual a 40 ms em 88 concelhos e superior a 50 ms em 50 concelhos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.