Novos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que, em 2020, o volume de tráfego associado ao acesso à Internet por banda larga cresceu “de forma extraordinária”. No ano passado o volume registou um aumento de 60,6 %, resultando da massificação do teletrabalho e do acesso à Internet durante os períodos de confinamento da pandemia de COVID-19.

O mais recente relatório do INE, que apresenta um balanço das telecomunicações e transportes ao longo de 2020, detalha que o volume de tráfego do acesso à internet por banda larga ascendeu aos 10,1 mil milhões de GB. Os dados indicam que anteriormente o indicador já tinha registado um crescimento de 28,7% em 2019, assim como um de 44,8% em 2018.

Clique nas imagens para mais detalhes

O tráfego através de acesso fixo representou 95,4% do total, mais 1,2 pontos percentuais do que em 2019. O número de acessos à Internet registou um aumento de 4,9%, alcançando a marca dos 4,16 milhões. Ainda em 2019, este indicador tinha crescido 4,8% face ao ano anterior.

Tráfego de Internet em banda larga fixa cresce 62,5% e bate novo recorde devido à pandemia de COVID-19
Tráfego de Internet em banda larga fixa cresce 62,5% e bate novo recorde devido à pandemia de COVID-19
Ver artigo

Os acessos por fibra ótica também continuaram a crescer, se bem que a um ritmo ligeiramente inferior ao de 2019. Em 2020, o tipo de acesso em questão cresceu 14,1%. Já no ano anterior, o crescimento rondou os 17,4%. Por contraste, os acessos ADSL mantêm a tendência de diminuição, apresentando um decrescimento de 22,7%, seguindo um de 20,4% em 2019.

Olhando para o serviço de televisão por subscrição, os dados do INE indicam que o número de assinantes cresceu 4,0% em 2020, depois de um aumento de 3,7% em 2019. Verifica-se que o serviço com tecnologia de fibra ótica foi o único que registou uma subida, neste caso de 14,4%, em matéria de subscritores, passando para 2,2 milhões e representando 51,6% do total.

No que respeita a pacotes de serviços, o número de assinantes totalizou 4,2 milhões, num aumento de 4,4%. Os pacotes 4P e 5P, que incluem TV, internet fixa, telefone fixo e móvel e/ou também internet móvel, foram os mais populares, seguindo-se os 3P, que também cresceram no período em análise. Por outro lado, os pacotes 2P continuaram a diminuir.

Tráfego de Internet em banda larga fixa regista crescimento de 39,2% no primeiro trimestre
Tráfego de Internet em banda larga fixa regista crescimento de 39,2% no primeiro trimestre
Ver artigo

Já no que respeita ao serviço telefónico fixo, registaram-se 4,2 milhões de clientes, num aumento de 2,3%. O número de acessos telefónicos cresceu 2,4%, atingindo 5,2 milhões. O relatório atribui a evolução à tecnologia VoIP/VoB, com um crescimento de 9,9% e representando 71,9% do total de acessos, uma vez que todas as outras tecnologias registaram reduções.

O INE destaca que o tráfego de voz com origem na rede móvel cresceu 16,4% em número de minutos, atingindo 33,8 mil milhões, se bem que o número de chamadas tenha diminuído 4,5%, para 10,4 mil milhões.

O tráfego nacional viu crescer o número de minutos para todos os destinos, sobretudo para as ligações à rede móvel com prestadores diferentes, mais 23,3%, e ligações à rede móvel do próprio prestador, mais 13,3%. O tráfego internacional registou uma diminuição significativa, tanto em chamadas, com menos 27,8%, como em minutos, menos 21,8%.

De acordo com o relatório, a rede postal nacional cresceu 8,3% em 2020, invertendo a tendência registada no ano anterior, sendo composta por 14 802 pontos de acesso. As estações de correio cresceram 4,3%, num total de 562 estabelecimentos. Porém, os postos de correio diminuíram 1,5%, 1.804 postos. O tráfego postal acentuou a
sua diminuição, com menos 12%, tendo sido expedidos cerca de 604 milhões de encomendas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.