O plano está a ser delineado há algum tempo e já foram realizadas as primeiras reuniões com a PSP e o Ministério da Administração Interna (MAI) para dar seguimento ao assunto, segundo avançou a autarquia ao Diário de Notícias.

O objetivo é alargar o sistema instalado na zona do Bairro desde 2014 a toda a cidade a “médio/longo prazo”. E há várias zonas e freguesias na “fila”, com o Cais do Sodré e o Miradouro de Santa Catarina entre os mais fortes candidatos à próxima fase do projeto, garante o jornal.

“Vamos avançar para outras zonas pois queremos ter toda a cidade coberta, sempre de acordo com as indicações da PSP. As câmaras são vistas como um meio de dar melhores condições à polícia”, sublinhou Carlos Castro, vereador com o pelouro da Segurança. O mesmo autarca explicou que o "terreno está a ser preparado, seguindo o modelo que existe noutras cidades da Europa".

Além de aumentar a cobertura, Carlos Castro também quer trocar o nome ao sistema, de videovigilância para videoproteção, tentando evitar a conotação negativa que a denominação original pode implicar.

Refira-se que a par do Bairro Alto, existem sistemas de câmaras de vídeo instalados na Amadora e em Fátima. Coimbra e Vila Franca de Xira aguardam luz verde para instalar redes semelhantes, adianta ainda o DN, além do projeto de alargamento em Lisboa.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.