A Nokia anunciou hoje que a partir deste ano a metodologia em que se baseia para fazer as suas estimativas de evolução do mercado e respectiva posição serão diferentes. Com base nos novos critérios, a empresa revê estimativas para 2010 e dados fornecidos para 2009.


Assim, e de acordo com a nova forma de contabilidade, a fabricante revela que terminou o ano passado a controlar 34 por cento do mercado de dispositivos móveis e não 38 por cento, como tinha avançado inicialmente, relativamente às vendas em volume.


À luz desta nova forma de cálculo, a empresa espera este ano manter no mesmo nível a quota de mercado, face ao alcançado no ano passado. Para o mercado mundial mantém-se uma previsão de crescimento na ordem dos 10 por cento.


A Nokia sublinhou ainda que, segundo a nova forma de contagem, no quarto e último trimestre do ano passado a sua quota se fixou nos 35 por cento, em vez dos 39 por cento antes anunciados.


A empresa explica também que a nova forma de avaliação do mercado está relacionada com uma melhoria nos processos e ferramentas de medição, que permitiu apurar a forma de estimar o número de dispositivos móveis vendidos por novos players no mercado global. A nova metodologia introduz também maior rigor na contabilização das vendas de produtos contrafeitos, explica a empresa.


De acordo com os novos números no ano passado terão afinal sido vendidos 1,26 mil milhões de telemóveis. O primeiro número avançado pela Nokia apontava para os 1,14 mil milhões de unidades.



Nota de Redacção: Foi corrigida uma gralha onde se referia euros no lugar de telemóveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.