A Anacom recebeu 44.108 reclamações em 2010, valor que representa um crescimento de cinco por cento face a 2009. À semelhança do que tem acontecido nos anos anteriores, os serviços de Internet continuam a liderar as queixas apresentadas pelos consumidores.

A larga maioria das reclamações feitas ao regulador incidiu sobre o sector das comunicações electrónicas (73,1%), com o sector postal (19,8%) em segundo lugar.

No que diz respeito às comunicações electrónicas, o serviço telefónico fixo e o serviço de televisão por subscrição foram aqueles que originaram o maior número de queixas por cada 1.000 clientes, a seguir ao acesso à Internet.

Entre os motivos apresentados, mantém-se a primazia das questões relacionadas com os equipamentos, com a facturação (na maior parte das vezes associadas a situações de incorrecção), e com o atendimento ao cliente, com as situações que obrigam à deslocação dos utilizadores aos estabelecimentos dos respectivos prestadores de serviços em destaque.

Voltando a divulgar os operadores mais visados nas reclamações, com base no número de queixas por mil clientes, a Anacom refere que a PT Prime, a G9SA - Telecomunicações, a TMN e a Refer Telecom "lideram" no serviço telefónico fixo, enquanto a Zon TV Cabo Portugal tem maior número de queixas relativamente à prestação do serviço móvel.

No acesso à Internet, PT Comunicações, Vodafone Portugal e TMN são as que falham mais segundo os consumidores, passando-se o mesmo com a Optimus e a Vodafone Portugal, no que diz respeito à TV por subscrição.

Todos os operadores mencionados apresentaram um nível de reclamação igual ou superior a 3,54 por mil clientes.

Além das 44.108 reclamações, a Anacom recebeu ainda 982 pedidos de informação, 56 sugestões, nove petições e 32 comunicações de outra natureza, ao longo de 2010.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.