Seis operadores móveis britânicos anunciaram ter definido um código de conduta destinado a proteger as crianças de ameaças relacionadas com a pedofilia mas também do acesso a conteúdos para adultos e chats através de telemóveis. A Hutchison 3G, O2, Orange, T-Mobile, Vodafone e a Virgin Mobile pretendem desta forma contrariar a crescente impressão de que os telefones de terceira geração irão fragilizar ainda mais a segurança dos mais novos e enfraquecer as possibilidades de protecção no acesso a conteúdos não adequados à sua idade.



O código de conduta deverá ser publicado nos sites de todas as operadoras móveis e inclui uma auto-regulação em relação à classificação de conteúdo para adultos, um procedimento de verificação de idade antes de permitir o acesso dos clientes a esses conteúdos, a monitorização de salas de chat e a introdução de ferramentas de controle parental. As operadoras concordaram ainda em garantir uma mais efectiva colaboração com as agências policiais na identificação de crimes de pedofilia e quaisquer outros actos que possam molestar as crianças.



No compromisso assumido pelas seis empresas inclui-se ainda um maior esforço para o combate ao spam dentro das suas redes, um problema que está também a afectar de forma crescente os utilizadores de telemóveis.



Aparentemente este código não afectará directamente serviços de valor acrescentado nas linhas fixas e o serviço de SMS, que dispõem já de regulação anterior. Também fica de fora o controle dos conteúdos que os utilizadores menores decidam trocar entre si.

Notícias Relacionadas:

2004-01-13 - Telemóveis 3G dificultam identificação de pedófilos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.