Chama-se AAL4ALL e engloba 35 entidades nacionais, entre empresas, instituições científicas e tecnológicas, universidades e hospitais no objectivo de estabelecer procedimentos que potenciem a utilização das TICE na saúde e contribuir para desenhar um ecossistema normalizado de AAL (Ambient Assisted Living).

Desenvolvido pelo Health Cluster Portugal (HCP), o projecto visa especificamente a criação de normas para ambientes assistidos a seniores fora do ambiente hospitalar, numa altura em que Portugal, à semelhança do que ocorre noutros países desenvolvidos, assiste a um envelhecimento da população.

Como um orçamento de 12,5 milhões de euros, este projecto âncora do HCP quer também potenciar a criação de um mercado nacional orientado para o AAL, "capaz de responder positivamente à crescente oferta de melhores cuidados de saúde e bem-estar nas classes mais envelhecidas e, deste modo, gerar em simultâneo um processo de alavancagem que permita um acesso mais eficaz das empresas nacionais ao mercado global", refere-se numa nota enviada à imprensa.

Segundo dados do INE, 36 por cento da população portuguesa será idosa em 2050, o dobro do valor actual.Foi para este contexto, em que se regista um envelhecimento acentuado da população, que o AAL4ALL foi criado.

"O AAL4ALL coloca o ciadadão no centro do processo e mobilizaa indústria para que nele se foquem os esforços. Por outras palavras, o cidadão é colocado no papel de gestor da sua própria saúde, facilitado pelas novas tecnologias. Isto apenas é possível pela massificação das TICE na área da saúde e bem-estar", salienta Joaquim Cunha, director executivo do HCP..

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.