Um estudo recente afirma que o WiMax não chegará ao mercado tão cedo. Segundo a Parks Associates, 2006 deverá ser o ano de arranque da tecnologia com os primeiros produtos estabilizados e à venda e será na Europa e na Ásia que o WiMax vai dar os primeiros passos e não nos Estados Unidos, como fazem prever alguns esforços de desenvolvimento de produtos.



O WiMax é uma tecnologia de rádio que permite o acesso à Internet em banda larga, com um raio de cobertura superior ao garantido pelo WI-FI e que alguns especialistas consideram potencial substituto do DSL, sobretudo para cobrir zonas remotas e de difícil acesso, onde montar uma infra-estrutura física se mostra pouco viável em termos financeiros.



Tendo em conta esta análise, a consultora acrescenta que o desenvolvimento do WiMax será maior em países desenvolvidos onde as infra-estruturas físicas não cumpram todas as necessidades, com é o caso da Europa, divulga a C|Net.



Ainda assim, a consultora acredita que apenas em 2009 o mercado se tornará interessante e prevê que nesta altura existam 7 milhões de subscritores de serviços suportados pela tecnologia. Os primeiros equipamentos disponíveis serão baseados na versão fixa do WiMax que apenas pode ser utilizada em casa ou no escritório, enquanto a versão móvel (para a qual ainda não há standard aprovado) demorará mais a chegar ao mercado.



O standard para a versão fixa do WiMax foi aprovado no mês passado com o código 802.16-2004, sendo agora iniciado o caminho de desenvolvimento e certificação de produtos.



Notícias Relacionadas:

2004-03-26 - Intel e Alcatel associam-se para a comercialização de equipamentos WiMax


2004-01-22 - Banda larga wireless pode trazer mais 5 mil milhões de utilizadores para a Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.