Com a separação da rede de cabo do cobre os consumidores poderão beneficiar de reduções de cerca de 14 por cento no custo de acesso à Internet em banda larga, estima um estudo encomendado pela Autoridade da Concorrência à empresa Pereira & Ribeiro, citado hoje por alguns jornais.

O estudo, a que o Diário de Notícias teve acesso, é citado pela Autoridade nas considerações globais sobre a operação de compra da PT pela Sonaecom, reflectindo-se no projecto de decisão da entidade que é favorável à Oferta Pública de Aquisição.

A Autoridade acredita que com a separação das redes de cabo e cobre irá criar concorrência e aumentar a penetração do acesso em banda larga, o que levará à redução de preços no prazo de dois anos após a separação.

A estimativa de 14 por cento na redução dos custos poderá traduzir-se "num aumento do excedente do consumidor de 2,56 euros por família por mês", para os actuais clientes, atingindo os ganhos os 243 milhões de euros, assumindo-se um horizonte temporal de 12 anos. Para os novos clientes os ganhos são estimados em 289 milhões de euros.

Os benefícios estendem-se às comunicações de voz na rede fixa, onde se poderão verificar igualmente reduções de preço. Outras vantagens apontadas pelos estudos são o aumento do nível de investimento no sector e a eficiência da PT Comunicações.

Notícias Relacionadas:

2006-09-28 - AdC dá luz verde à OPA da Sonae sobre a PT com remédios agressivos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.