As receitas totais dos serviços móveis atingiram, em 2008, um total de 3,65 mil milhões de euros, refere a Anacom no seu mais recente relatório sobre o sector das comunicações.

Deste valor, que inclui os serviços a clientes e entre operadores, a oferta de Internet de banda larga gerou 259,3 milhões de euros, as vídeochamadas 1,7 milhões e a televisão móvel 4,7 milhões.

O volume de receitas do serviço a clientes ascendeu a cerca de 2,7 mil milhões de euros, representando um acréscimo de 4,7 por cento face ao ano anterior.

O crescimento nas receitas foi impulsionado pelos serviços de dados, sobretudo pelo acesso à Internet, refere a Anacom, salientando que os serviços de dados representam já cerca de 23 por cento do total de receitas, mais cinco pontos percentuais que no ano anterior. "Se não se considerasse o montante de receitas referente ao serviço Internet em banda larga móvel, o volume de receitas apresentaria um decréscimo de 0,27 por cento".

O regulador acrescenta que o número de utilizadores da banda larga móvel cresceu exponencialmente durante o ano de 2008, destacando que o número de utilizadores activos da banda larga móvel é já superior ao número de clientes do acesso à Internet fixa.

Entre o final de 2007 e o final de 2008, o número de utilizadores cresceu 64 por cento e o número de utilizadores activos aumentou 76 por cento.

A intensidade da utilização do serviço foi, igualmente, aumentando ao longo do ano."No final de 2008, cerca de metade dos utilizadores potenciais, utilizaram efectivamente o serviço", refere o regulador no relatório.

A videotelefonia ainda apresenta um nível de tráfego incipiente, embora tenha registado uma variação significativa em 2008, com o número de chamadas a crescer 38,5 por cento face a 2007, de 3.569 para 4.942. Já o volume de tráfego aumentou 145,7 por cento, dos 5.842 para os 14.352 minutos.

Introduzido no mercado português em 2006, o serviço de televisão móvel tinha, no final do ano passado, um total de 423 mil utilizadores em Portugal, número que reflecte uma duplicação face aos utilizadores registados em 2007, mas que reflecte apenas 2,8 por cento do total de assinantes dos serviços móveis, que no final do ano passado era de 14,9 milhões de utilizadores.

Já em relação aos utilizadores com banda larga móvel, a taxa de utilização de televisão móvel é de 33 por cento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.