O mais recente plano de envio de satélites Starlink para a órbita da Terra teve diversos adiamentos devido às condições meteorológicas desfavoráveis e alguns problemas técnicos. Mas esta terça-feira foram finalmente enviados mais 60 satélites, contabilizando assim cerca de 770 aparelhos na constelação que promete oferecer internet de banda larga a preços acessíveis.

Elon Musk, o CEO da SpaceX, afirmou que quando o mais recente grupo de satélites enviados esta terça-feira estiver alinhado com o conjunto já em órbita, estarão reunidas as condições para avançar com um teste beta público mais abrangente nas regiões do norte dos Estados Unidos e o sul do Canadá. Mais concretamente as áreas metropolitanas de Detroit e Ann Arbor, no Michigan. Salienta ainda que os testes vão expandir-se a outros países assim que receber a aprovação dos reguladores.

Apesar do plano do envio de 42.000 satélites estar muito longe de ser concluído, Elon Musk já tinha mencionado anteriormente que com 400 satélites era possível oferecer um serviço comercial inicial de internet para os Estados Unidos, mas que 800 seriam suficientes para uma cobertura global significativa.

Estima-se que os últimos 60 satélites enviados cheguem ao seu destino em fevereiro do próximo ano, o que irá permitir avançar com os testes abertos. Até agora, desde setembro que está a correr testes beta fechados no estado de Washington, restrito às suas forças militares e técnicos de emergência, referiu a CNBC. E os resultados parecem bem positivos, segundo o responsável pelas telecomunicações do exército, que refere que nunca tinha configurado tão rapidamente equipamento tático de satélite, e com toda a segurança.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.