A SpaceX tinha planeado para o dia 17 de setembro o envio de mais uma remessa de 60 satélites para a constelação Starlink, mas problemas técnicos no sistema de recuperação do Falcon 9 levaram a empresa liderada por Elon Musk a marcar o envio para hoje. Porém, e porque “uma desgraça nunca vem só”, toda a operação teve de ser cancelada devido ao mau tempo que se faz sentir na plataforma de aterragem Just Read the Instruction no Oceano Atlântico.

A empresa anuncia através da sua conta no Twitter que é muito provável que o estado do tempo não melhore nos próximos dias. Assim, a SpaceX voltará a anunciar uma nova data de lançamento dos satélites assim que as condições ideais estiverem reunidas.

No dia 17, a SpaceX já tinha todos os preparativos prontos para o lançamento do Falcon 9 a partir do Centro Espacial John F. Kennedy da NASA, na Flórida. Mas 15 minutos antes da contagem decrescente, a missão Starlink 12 foi cancelada. Embora não tivesse indicado quais foram os problemas que afetaram o sistema de recuperação, a empresa deu a conhecer no Twitter que tanto o Falcon 9 como a sua carga se encontravam bem.

Recorde-se que a recuperação do primeiro estágio do Falcon 9 é um dos pontos-chave da estratégia da SpaceX. A reutilização do componente do foguetão ajuda a reduzir significativamente o custo das missões, diminuindo também o preço para os seus clientes e incentivando a exploração comercial do Espaço.

Ao todo, a empresa espacial de Elon Musk fez seis reutilizações do primeiro estágio do Falcon 9: duas em missões comerciais de envio de satélites e quatro no lançamento de satélites Starlink, com o mais recente a acontecer a 18 de agosto.

SpaceX vai pôr um novo protótipo da Starship à prova com um teste de voo de quase 20 quilómetros
SpaceX vai pôr um novo protótipo da Starship à prova com um teste de voo de quase 20 quilómetros
Ver artigo

Além das suas intenções de continuar a aumentar a constelação Starlink, a SpaceX deu a conhecer recentemente que o SN8, o novo protótipo da Spaceship que um dia poderá levar o Homem a Marte, estará pronto em breve e que a empresa vai pô-lo à prova num teste de voo onde se espera que atinja uma altitude de quase 20 quilómetros.

De acordo com Elon Musk, a nova “torre de água” voadora vai passar a ter um cone no topo e abas nas laterais, fazendo com que o seu aspeto se aproxime mais ao de uma nave espacial. A aterragem do SN8 é vista como um dos principais desafios do teste de voo, mas, se tudo correr como planeado, o teste representará um importante marco para a SpaceX, aproximando-a cada vez mais do seu objetivo de lançar a Starship para o Espaço.

Nota de redação: A notícia foi corrigida com uma informação relativa ao número de reutilizações do primeiro estágio do Falcon 9.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.