A Associação de Taxistas de Nova Iorque anunciou que vai decretar uma nova greve de seis dias para protestar contra a adopção obrigatória de aparelhos de localização via GPS e de máquinas de cartões de crédito nos veículos, escreve o New York Times.



Este movimento representa a mobilização de 10 mil taxistas que afirmam estar contra a implementação das tecnologias já que perderão cinco por cento do seu ordenado por cada operação efectuada com o leitor de cartões de crédito e terão as suas horas livres vigiadas através do sistema de posicionamento GPS.



As autoridades norte-americanas já decretaram que para minimizar os efeitos resultantes da paralisação dos meios de transporte controlados pela referida associação seja permitido o transporte de múltiplos passageiros nos táxis que permanecerão em serviço.



Esta é a segunda vez que a Associação de Taxistas tenta mobilizar os seus membros para uma greve depois da Câmara de Nova Iorque ter tornado obrigatória a implementação de sistemas de navegação por satélite, sistema de pagamento electrónico para cartões de débito e de crédito, um monitor no banco de trás do carro onde o passageiro pode ter acesso a notícias e entretenimento enquanto viaja e um sistema que permita o envio de informações por mensagens de texto.



No final do mês de Setembro, após dar entrada nos tribunais da cidade uma queixa contra a implementação destas plataformas, um juiz decidiu recusar a abolição da norma alegando que uso da tecnologia a favor do serviço prestado era mais importante que a privacidade dos taxistas.



Notícias Relacionadas:

2007-09-22 - Fundação Vodafone, MAI e CML unem-se na promoção do sistema Táxi Seguro

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.