A TMN anunciou hoje que ao longo dos próximos meses vai proceder à renovação da sua imagem e da marca. As cerca de 220 lojas (directas e de parceiros) da operadora vão ser renovadas, não apenas para exibir a nova cor (azul) e logotipo mas para acolher alterações na forma como prestam serviço ao cliente.



Entre as novidades contam-se a introdução de máquinas que permitirão aos clientes fazer o carregamento dos seus cartões de chamadas e de um sistema de gestão de atendimento que fotografa o cliente, ao invés de lhe atribuir um número, e quando chega a altura deste ser atendido exibe a sua imagem num monitor. As novas lojas vão também contar com máquinas onde o cliente pode comprar produtos com o brand TMN.



Iriarte Esteves, presidente da operadora, não revelou o valor do investimento no rebrand da TMN, adiantou apenas que a alteração de imagem exterior das lojas, das embalagens de equipamentos e o merchandising serão as primeiras alterações a chegar aos clientes, enquanto as reformulações de interiores de lojas e a substituição dos packs de equipamentos – que serão substituídos por outros com novo design – levarão mais algum tempo.



O responsável explicou ainda que ao longo dos últimos dois anos a TMN vem procedendo a várias iniciativas que preparavam a alteração de imagem e dos objectivos da marca junto dos seus clientes. Um dos exemplos citados dessas iniciativas foi a campanha Preto no Branco, onde a operadora se propunha a ajudar os seus clientes na escolha do tarifário mais adequado ao seu perfil. Esta iniciativa gerou mudanças de tarifário para um terço dos clientes, que neste momento ultrapassam os cinco milhões.



Iriarte Esteves frisou que um dos principais propósitos da renovação da marca é dotar a TMN de maior capacidade para comunicar com os segmentos de mercado a que se dirige. O gestor lembrou que o lançamento da UZO marca a aposta do grupo num segmento que prefere produtos mais simples e que a TMN se distancia agora dessa imagem como marca que tem um leque mais alargado de serviços para oferecer aos seus clientes. A este propósito Iriarte Esteves adiantou que a adesão à UZO está a superar as expectativas do grupo, mais uma vez sem revelar números.



O responsável deu mais exemplos dos elementos chave da estratégia da TMN referindo-se à política de migração agressiva para o 3G que a operadora vem promovendo. Conforme já havia referido, Iriarte Esteves confirmou o sucesso da iniciativa dizendo que há um aumento exponencial do consumo de serviços nos clientes que migram para a nova tecnologia móvel, cerca de 30 a 40 por cento mais que no GSM.



Notícias Relacionadas:

2005-06-27 - Uzo recebe 15 mil pedidos de adesão em cinco dias

2004-04-06 - TMN propõe novos preços e aconselhamento tarifário para pré-pagos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.