As vendas mundiais de telemóveis sofreram uma quebra de 4,6 por cento no último trimestre de 2008, altura em que se venderam 314,7 milhões de equipamentos. Mesmo assim, apesar do abrandamento do mercado, na totalidade do ano, o volume de dispositivos vendidos - mais de 1,22 mil milhões - aumentou seis por cento face a 2007, informa a Gartner.

No ano passado, a Nokia assumiu a liderança entre as marcas mais vendidas, com 472,31 milhões de unidades comercializadas e uma quota de mercado de 38,6 por cento. A Samsung situou-se na segunda posição, com mais de 199 milhões de equipamentos vendidos e uma participação de 16,3 por cento - mais 2,9 pontos percentuais do que em 2007.

O terceiro posto ficou a cargo da Motorola, que vendeu 116,59 milhões de terminais móveis, o que lhe valeu uma quota de 8,7 por cento - menos 5,6% do que no ano passado. A quarta posição foi ocupada pela LG, com 102,55 milhões de telemóveis vendidos e uma quota de 8,4 por cento, seguida da Sony Ericsson que, com 93,41 milhões de telemóveis vendidos, obteve uma quota de 7,6 por cento e o quinto posto da tabela da Gartner.

A consultora frisa que os resultados anuais reflectiram o impacto da crise económica mas frisa que em termos trimestrais todos venderam mais, à excepção da Nokia e da Motorola. A fabricante finlandesa viu as suas vendas baixarem 10,8 por cento para as 118,79 milhões de telemóveis vendidos, algo que lhe baixou a quota de mercado trimestral em mais de 3 pontos percentuais, enquanto que a Motorola vendeu 44,7 por cento menos do que no mesmo período de 2007.

Já a Samsung vendeu 57,51 milhões de telemóveis, 29,6 por cento mais do que um ano antes, enquanto a LG viu o volume de vendar crescer 19,54 por cento. Por fim, a Sony Ericsson aumentou em 21 por cento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.