A oferta de banda larga móvel da Zapp termina no final de Setembro, anuncia a operadora responsável pelo serviço, numa comunicação aos clientes publicada no site da empresa.

A Mobizapp mantém-se, no entanto, interessada em ir ao leilão para atribuição das frequências de quarta geração, esclarece na mesma nota.

A operadora de telecomunicações, antes designada Radiomóvel, afirma não lhe ser possível "competir de uma forma sustentável" nos termos atuais da licença que detém (CDMA 450), pelo que irá devolvê-la à Anacom.

"A fim de podermos vir a oferecer um serviço mais competitivo, sentimos a necessidade de devolver a nossa licença atual à ANACOM, e propor que uma nova licença, com maior largura de banda e com condições mais flexíveis, seja disponibilizada ao mercado", explica a empresa.

Recorde-se que já em Junho a companhia tinha criticado, em declarações ao Jornal de Negócios, a falta de concorrência no mercado móvel, deixando algumas perguntas: "querem mais concorrência no mercado móvel ou não? Querem concentrar o poder de mercado em poucas entidades ou querem aproveitar esta última oportunidade para mudar a estrutura do mercado?".

As questões levantadas pela Mobizapp vieram juntar-se às críticas manifestadas por outros operadores face ao regulamento da Anacom para o leilão de atribuição das frequências de 4ª geração móvel, embora por motivos diferentes.

A empresa volta agora a invocar a mesma falta de condições para concorrer neste mercado nos moldes atuais e anuncia que vai devolver a sua licença, deixando de prestar serviços de internet móvel a partir de 30 de Setembro.

Escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.