Por Ricardo Pêgas (*)

No atual cenário de rápida evolução tecnológica, onde a inovação, a entrega de valor e a velocidade de resposta às mudanças do mercado são cada vez mais valorizadas, as organizações procuram constantemente estratégias para melhorar os seus processos de desenvolvimento de software e de operações. Essa procura por eficiência e colaboração nas equipas levou à adoção generalizada do DevOps, que como o próprio nome indica, conjuga o desenvolvimento (Dev) e as operações (Ops).

O DevOps surgiu em 2009 numa conferência sobre cooperação entre Dev e Ops e ,desde então, tem ganhado popularidade. Os dados apontam mesmo para uma tendência, já que, em 2022, quase 47% dos entrevistados pela empresa Statista afirmam usar a metodologia DevOps ou DevSecOps para desenvolvimento de software.  Podemos dizer que DevOps consiste na união de pessoas de diversas equipas que trabalham em conjunto, servindo-se de processos e ferramentas para entregar valor de forma contínua. No entanto, adotar o DevOps não é apenas uma questão de implementar ferramentas ou práticas, requer uma mudança cultural na organização e nas pessoas. Abraçar o DevOps pode ser complexo e desafiador.

O papel do Coaching na implementação da cultura DevOps

De forma a incutir a cultura DevOps na organização, são necessárias iniciativas constantes ao longo do tempo. Partilho algumas para as quais tenho contribuído.

A primeira acontece no onboarding de novos colaboradores. Enquanto coach, é importante receber os recém-chegados à organização. Reunimos um conjunto de pessoas de diversas equipas, tanto de Dev como de Ops, no sentido de trocarem experiências e aprenderem a trabalhar em conjunto. Faço questão de falar sobre os processos de DevOps, como a gestão de projetos de forma ágil, a integração/entrega contínua (CICD), a automação, a monitorização, a observabilidade e o feedback constante. Praticamos um CICD com algumas das ferramentas disponíveis como Bitbucket, Jenkins, Checkmarx, SonarQube, XL Deploy, XL Release e Splunk. Isto, quase desde o primeiro dia, com pessoas que nunca trabalharam juntas, é fantástico e é aqui que começa a mudança de cultura.

Outra iniciativa importante é o acompanhamento das pessoas durante o ano. Para tal, temos à disposição um portal interno de aprendizagem, no qual o colaborador pode adquirir conhecimentos sobre a cultura DevOps, processos e tecnologias. Podem ainda pedir formação e suporte a um coach sobre qualquer ferramenta DevOps como Terraform, Artifactory, Openshift, AppDynamics, Elastic Stack ou Zabbix, a somar às mencionadas na iniciativa anterior.

Assim, o DevOps Coaching atua como uma verdadeira “bússola” nesta jornada, ajudando a enfrentar os desafios das organizações, de forma personalizada. Os coaches combinam o conhecimento técnico, as habilidades interpessoais e a cultura DevOps, não só para ensinar competências técnicas, mas para cultivar uma mentalidade que promova a colaboração, a inovação e a partilha de conhecimento. Além disso, são um pilar inegável da mudança, já que os desafios destes coaches são os mesmos desafios que as grandes organizações enfrentam quando adotam esta cultura.

À medida que as organizações percorrem o caminho da transformação digital e que vemos crescer a necessidade de contratação no setor da tecnologia, o DevOps Coaching torna-se, não apenas uma escolha, mas uma necessidade estratégica que impulsiona o sucesso da implementação da cultura DevOps dentro das empresas.

(*) DevOps Coach no departamento BPCE-IT na Natixis em Portugal

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.