Pedro Nascimento (*)

O Software-Defined Networking (SDN) tem captado a atenção do mundo enquanto solução promissora e viável para alguns dos constrangimentos que os operadores de rede enfrentam no imediato, nomeadamente, como aumentar a capacidade de rede de uma forma rápida e flexível e como garantir aos utilizadores de hoje, que se encontram em constante movimento, uma conectividade estável através de redes e clouds cada vez mais complexas. Adicionalmente, na medida em que as redes vão sendo utilizadas para desempenhar, cada vez mais, tarefas de complexidade variável, é necessário que tudo seja feito da forma mais eficiente e rentável.



O SDN é uma forma de virtualização de rede que separa o plano de controlo do plano de dados e implementa o primeiro numa aplicação de software. Até ao momento, a NEC tem concentrado os seus esforços na aceleração do desenvolvimento e adoção de soluções SDN para data centres, suportada na sua solução ProgrammableFlow baseada na tecnologia OpenFlow. Acreditamos que o SDN pode garantir mais valor acrescentado para as redes através do uso de técnicas de virtualização.



Os operadores de rede têm de lidar com uma vasta gama de questões nos dias de hoje. Naturalmente, as considerações de ordem financeira são vitais e os operadores têm de procurar reduzir os gastos operacionais e de capital. Devem cumprir as suas responsabilidades sociais, garantindo a eficiência energética dos seus sistemas e a eficácia das medidas de recuperação em caso de catástrofe, enquanto prosseguem com as inovações técnicas que permitem impulsionar a velocidade e capacidade das suas redes.


Simultaneamente, devem oferecer flexibilidade e escalabilidade para aumentar os serviços de valor acrescentado, de modo a impulsionar os seus lucros e a monetizar o tráfego do utilizador. Basicamente, são dois os aspetos a considerar: primeiro, a necessidade de impulsionar a eficiência do equipamento de rede e, em segundo, a necessidade de construir novos mecanismos de geração de receitas e valor acrescentado. A virtualização SDN surgiu e desenvolveu-se como uma forma de responder a estas duas necessidades.



Nos últimos anos, os protocolos de internet têm-se tornado cada vez mais integrados e, neste momento, a necessidade de responder ao rápido crescimento do tráfego de dados tem obrigado os operadores a procurarem formas de fazer evoluir as suas redes. Esta necessidade subjacente está a motivar o desenvolvimento de soluções de comunicação de elevado valor acrescentado, tais como as soluções de virtualização de redes SDN - soluções de comunicação que permitam implementar as funcionalidades sofisticadas e elevada eficiência que são necessárias para disponibilizar e suportar serviços de elevado valor acrescentado.



Com a aplicação da tecnologia de virtualização de rede, os operadores podem alocar os seus recursos de forma mais eficaz, de modo a responder à procura dos utilizadores e dos fornecedores de serviços e aumentar, igualmente, a eficiência dos seus equipamentos. A otimização e a visualização do tráfego do utilizador permitem também tornar as operações de rede mais estáveis, facilitando o controlo do congestionamento e da conectividade.



Adicionalmente, se for possível visualizar a qualidade da experiência dos utilizadores, também será possível criar novas fontes de receita, melhorando a conveniência para o utilizador e monetizando o tráfego. A introdução alargada do SDN irá facilitar a expansão da tecnologia de virtualização e a criação de negócios de maior valor acrescentado.
O desenvolvimento de um negócio de SDN implica a implementação de infraestrutura física, um controlador de rede e um sistema de gestão de operações de telecomunicações que combine os sistemas de suporte à operação e ao negócio.



O controlador de rede é central para o SDN e tem duas funções principais: controlo dos recursos virtuais e controlo dos sistemas de gestão de tráfego (TMS). Este controlador pode criar uma rede lógica programável que aloca recursos dentro da rede física (redes de acesso e core) da forma mais dinâmica, sem precisar de conhecer a topologia atual da infraestrutura. Ao fazê-lo, o operador pode construir a rede virtual mais adequada, oferecendo múltiplos serviços. No que toca à NEC, a empresa optou por procurar uma solução de negócio integrada, combinando a infraestrutura física e as funções de controlo de rede do SDN com o sistema de gestão operacional de telecomunicações (TOMS), incorporando sistemas de suporte operacional (OSS) e sistemas de suporte ao negócio (BSS).

[caption]infografia NEC[/caption]

Vantagens mais relevantes

O SDN oferece múltiplos benefícios aos operadores de rede, incluindo aumentos substanciais na eficiência dos equipamentos e a criação de oportunidades para gerar receitas adicionais. Genericamente, o valor acrescentado gerado pelo SDN pode ser reconhecido em três áreas chave.


A primeira é o controlo mais adequado da rede. Utilizando controladores de rede, é possível construir uma rede virtual que pode otimizar o tráfego e responder a múltiplas necessidades de serviço, rentabilizando melhor os servidores e os recursos de rede disponíveis. A função de controlo permite também aos operadores visualizar o tráfego e prestar um serviço mais estável, através do controlo do congestionamentos e da conetividade, bem como monitorizar a qualidade da experiência dos utilizadores.


A segunda é a redução de custos. Com a criação de uma rede virtual que utilize de uma forma mais dinâmica e flexível os recursos de servidores e de rede, é possível reduzir significativamente os períodos de inatividade dos equipamentos e, consequentemente, as despesas de capital. É igualmente possível diminuir os custos operacionais, através de um maior nível de automação que permita a adaptação do desenho da rede à real utilização dos serviços pelos clientes.


A terceira consiste no potencial de expansão dos lucros. Utilizando a informação gerada pela visualização do tráfego, os operadores podem conceber a rede à medida dos fornecedores de serviços e dos utilizadores finais, bem como satisfazer mais rapidamente as suas diversas necessidades. Em particular, esta característica pode ajudar a aumentar os lucros, aportando ideias para novos serviços aos operadores de rede.


Dadas as suas potenciais vantagens em termos de ganhos de eficiência, o negócio de SDN pode ser desenvolvido de forma rápida a uma escala global. A NTT Communications oferece serviços de cloud global e a solução de SDN da NEC está já a ser utilizada comercialmente como uma plataforma para a Cloud Empresarial da NTT Communications. Este sistema pode ajudar os clientes a reduzir as despesas de capital e gastos operacionais, bem como a criar novas fontes de receita, condições que têm levado operadores de todo o mundo a mostrar interesse nesta tecnologia de virtualização de redes.



Com o tráfego de dados a continuar a aumentar a um ritmo acelerado, os operadores terão de navegar em redes cada vez mais complexas, mas também mais integradas, e determinar a melhor tecnologia para assegurar a otimização das condições de promoção e utilização dos seus serviços específicos. A evolução de uma rede sempre foi um caminho repleto de obstáculos, mas que podem agora ser mais facilmente superados pela utilização da virtualização de rede baseada em SDN.



(*) Sales Manager da NEC Portugal

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.